Assim virei um viadinho safado

O que vou relatar e um tipo de desabafo, uma confissão, por isso vou usar nomes e localidades diferentes. Tenho 36 anos, sou casado, sou proprietário de uma loja de roupas, minha esposa tem 32 anos, temos um filho de 8 anos, e antes do nascimento do filho, minha esposa sempre foi bonita, sensual, frequentava academia, e também me traia. Isso significa que não era um bom macho na cama.

Por ser um dos motivos a traição de minha mulher e me senti humilhado, comecei então a entrar em salas de bate papo na net, e nessas conversas, eu me passava por um corninho, as vezes por um gayzinho, mas a intenção era me distrair .

Um certo dia batendo papo com um senhor bem mais velho que eu, que me confessou ser viuvo já a 3 anos, e que tinha uma vontade de fazer sexo anal, pois na vida enquanto estava casado nunca tinha metido num cu .E eu pra apimentar o papo me passei por um cara que tinha vontade de dar o cu, e nesses bate papo a fantasia viaja longe.

Marcamos de conversar outras vezes pela NET , eu sempre sendo o viadinho, e ele o comedor, até que na empolgação da conversa, marcamos de nos encontrar-mos numa terça feira a noite. Eu sou de Goiânia ele da cidade satélite do DF Gama, então marcamos em Taguatinga, também cidade satélite do DF. Como eu já tinha que ir em Taguatinga pra mim não teve problema em ir no encontro.

Marcamos num barzinho as 20hs. Nos encontramos com um aperto de mão, nos apresentamos, e começamos a conversar. Eu tentava dizer pra ele que eu não era um viadinho e que era apenas uma brincadeira, e ele dizia que já estava de pau duro e com insistência me convidou a ir no banheiro do bar, pela insistência fui .

O banheiro vazio, ele pegou minha mão e me fez pegar no pau dele que já estava fora da calça. Segurei, senti uma sensação estranha, o pau dele duro como, pedra e pulsando e eu constrangido. Saímos do banheiro, pagamos a conta do bar e fomos pra um hotel, afinal já passava das 22hs.

Pedimos um quarto com duas camas de solteiros, com a intenção de conversarmos e ate passar a noite. Até ai estava tudo bem até que entramos no quarto, ele já foi pro banheiro tomar um banho, saiu com a toalha amarrada na cintura, me mandou tomar um banho, também sai com a toalha na cintura e ele já veio e me segurou pela cintura me encoxando por traz com o pau duro e me disse no ouvido. Você veio ate aqui é porque você esta muito afim de dar essa bundinha. Eu disse, mas eu nunca dei e tenho certeza que vai doer. Ele soltou a toalha, tirou a minha, pegou minha mão colocou no pau dele e disse, vou ser carinhoso, vou devagar, vai doer um pouco, mas vai gostar, vai ate querer me dar mais vezes.

Depois ele pediu pra eu chupar, com um pouco de nojo chupei, ele viu me pau duro e disse. Agora você esta com tesão, vou comer seu cuzinho virgem. Como ele já veio com a intenção de me comer, já trouxe camisinha. Colocou, me virou de costas pra ele, forçou eu me abaixar, encostou o pau no meu cu e forçou, entrou a cabeça e ele parou pra eu acostumar, depois enfiou o resto e parou de novo. Ai ele perguntou , Ta tudo bem? Fiz um sinal com a cabeça de afirmativo. Ele gozou rapidinho. Eu bati uma punheta pra gozar também e dormimos.

Acordamos cedinho ele me deu outra metida, Também gozou rapidinho. Tomamos um banho descemos pra tomar café, pagamos o hotel e saímos. Quando nos despedimos ele me deu o telefone e disse que quando eu quiser dar pra ele é só ligar.

Fui embora com o cu ardendo e jurando que nunca mais faria uma loucura dessa. Já faz 1 ano e toda terças feiras eu vou pra Taguatinga, resolver meus negócios e dar pra ele.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.