Batendo punheta com meu irmão

Sou Felipe, tenho 21 anos e quero contar das vezes em que eu e meu irmão mais velho (25 anos agora) batíamos punheta juntos no nosso quarto sem inibição alguma.

Sete Sensações Anestésico

Antes de meu irmão se casar e sair de casa, a gente dividia o quarto, desde sempre a gente tem muita intimidade, tomávamos banho juntos até certa idade, conversamos sobre sexo e nossas trepadas por aí, adorava ouvir ele me contar de como comia as meninas do bairro, ficava excitado imaginando meu irmão como um macho comedor e isso me causava sonhos eróticos com ele, um tanto incomum, eu sei, mas isso fica guardado comigo e eu adoro homenagea-lo numa bela punheta.

Falando em punheta, essa é outra coisa que não temos vergonha de fazer na frente um do outro, a gente trancava a porta e a diversão era garantida, fazíamos piadas sobre o tamanho dos nossos paus e a gente comparava, o dele é maior, o meu mede 18cm então tirem por isso o quão roludo ele é. As vezes, já de madrugada, escutava ele se masturbando e gemendo, e ouvindo aquilo eu me masturbava junto, o som daquele macho sentindo prazer era o suficiente pra me fazer dar belas esporradas contra meu colchão, e assim, durante anos, assistimos e presenciamos as punhetas um do outro, até que chegou um dia em que, um pouco bêbado, pediu pra eu bater uma pra ele, quase tive um troço, meu coração quase salta pela boca, zuei e tentei me fazer de desinteressado mas eu só queria mesmo era pegar naquele pau e dar prazer ao meu irmão, até que ele um tanto impaciente colocou a rola pra fora já bem dura e disse pra eu bater e pra recompensar ele faria o mesmo em mim, aí eu não aguentei, tirei o short e nós dois sentamos na cama dele, logo peguei no seu pau e comecei uma punheta lenta e firme e fui aumentando a velocidade aos poucos, ele gemia muita enquanto pegava no meu pau e batia freneticamente, nós dois estávamos entregues ao prazer daquelas punhetas, eu tava maravilhado ao vez a cara do meu irmão enquanto eu batia gostosos pra ele, os gemidos, a respiração, nossa, foi um dos momentos mais excitantes de toda a minha vida, gozamos com pouca diferença de tempo, saiu muita porra do pau dele, melou minha mão inteira e parte de sua barriga, eu fiz o mesmo, e sentir aquela porra quente sabendo que era do meu amado irmão mais velho, só me fez querer mais e mais toda aquele tesão que estávamos sentindo um com o outro, ele se limpou e disse pra eu fazer o mesmo, que não era pra eu me acostumar que provavelmente isso não ia acontecer outra vez, ilusão, pois aconteceu e muito mais, mas isso fica pra uma próxima…

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.