Dando para o amigo do meu namorado

Essa história aconteceu a alguns meses atrás quando conheci o amigo do meu namorado. Minha relação não estava boa e ficava cada vez pior. Eu sempre tive várias fantasias, mas nunca tive coragem de realizar. Entre essas fantasias eu tinha vontade de ser leitado por um macho mas meu namorado nunca aceitou transar sem camisinha mesmo a gente estando a mais de dois anos namorando. Ele sempre foi muito religioso e não aceitava fazer nada fora do padrão. Eu adorava dar de 4 mas ele nunca aceitava me comer nessas posição porque falava que eu parecia uma puta. Eu tinha um vibrador escondido e usava ele para saciar minhas vontades que

Sete Sensações Anestésico

para o Marcelo era errado. Um dia eu pedi para o Marcelo gozar na entrada do meu cuzinho e na hora ele parou olhou na minha cara e falou que eu era nojento e precisava me tratar. Outra coisa que me incomodava era o tamanho do pau dele. Eu sempre vi muito filme pornô amador e ficava babando pelos caras de 19-20 cm de rola que deixavam os passivos abertos. Infelizmente o Marcelo tinha 14 cm de pau e não sabia aproveitar ele. Ele sempre queria me comer deitado de costas e não ia muito fundo em mim. Depois de gozar ele sempre se levantava e ia ao banheiro tomar banho enquanto eu tinha que finalizar me masturbando enfiando o dedo no meu cuzinho.

Um dia o Marcelo me apresentou seu amigo Andre. Ele era um cara bem mais velho e muito bonito. Eu notei que o Andre estava sempre me olhando e puxando assunto quando o Marcelo estava longe. Apesar de tudo eu nunca pensei em trair o Marcelo e nunca ia ter coragem de fazer isso. Um dia em uma festa na casa do amigo do Marcelo o Andre estava presente e como eu só conhecia ele logo fiquei próximo a ele conversando enquanto o Marcelo me deixava sozinho. O Andre conversava sempre passado a mão em mim e aquilo já me deixava louco. Em um certo momento ele falou que a bebida tinha acabado e se eu não queria ir com ele comprar

mais em uma distribuidora perto. Eu aceitei e fui falar pro Marcelo, que não deu muita importância. No caminho eu já estava super a vontade com o André e ele começava a ir mais longe com a mão. Ele me acariciava mais enquanto falava e por um momento alisou minha coxa. Nesse momento fiquei sem graça e ele notou e falou só pra relaxar que ele não mordia, só se eu deixasse. Na distribuidora ele parecia ter planejado tudo e me falou que queria uma bebida que estava na prateleira de cima e pediu minha ajuda. Ele ia me levantar para eu pegar mesmo podendo solicitar a um funcionário para pegar. Quando ele me levantou sinto ele apertando minha munda e na descida ele passou seu rosto entre minha bunda, dando para escutar ele fungando.

Mais tarde na festa ele começou a falar sobre coisas mais quentes até chegar no assunto sexo. Eu já estava meio bêbado e acabei soltando algumas coisas que estavam me deixando tristes como a falta de sexo ou não poder pedir para experimentar coisas que me excitavam e ele logo perguntou que coisas eram essas. Eu falei algumas e notei que ele estava ficando de pau duro então aquilo me incentivou a falar mais. O Andre sempre me dava a razão e de alguma forma dava a entender que gostava de fazer de tudo com o passivo. Eu resolvi para o papo porque

estava passando dos limites e quando falei que ia procurar o Marcelo ele pediu para segui ele que ele queria me mostrar uma coisa. Quando estava passando em um dos banheiros em uma parte mais reservada ele me puxou de vez para dentro. Ele já foi me beijando e eu não consegui evitar mesmo que muito nervoso e com medo. Ele me apertava todo enquanto me beijava e pressionava meu corpo contra o pau dele que parecia ser muito grande. Ele ia tirando a calça e eu segurei a mão dele e pedi que não. Ele concordou contando que eu acariciasse o pau dele por cima da calça e que ele pudesse acariciar minha munda. Logo coloquei a mão por cima do

pau dele e comecei a apertar. Era realmente muito grande. Ele apertava minha bunda e de repente colocou a mão dentro da minha calça. Eu tentei tirar mas ele falou pra relaxar que não ia fazer nada e que era pra aproveitar o momento porque eu também merecia sentir prazer. Ele alisava meu cuzinho com o dedo e eu fiquei tão mole que encostei minha cabeça no seu peitoral encanto continuava com a mão por cima do pau dele. Ele tirou a mão colocou o dedo na minha boca mandou eu deixar bem babado e em seguida voltou a acariciar meu cu só que agora ele estava me penetrando com o dedo. De repente ele me virou de costas, se abaixou e começou a chupar meu cuzinho enquanto me penetrava com o dedo dele. Eu queira parar mas aquilo era tudo que sempre quis e o Marcelo não aceitava. De repente o Andre levantou e me segurou para não virar começando a sarrar minha bunda. Dava para sentir o pau dele pulsando dentro da calça. Ele volta a me penetrar com o dedo e eu estava tão louco que nem notei o barulho do cinto sendo desafivelado. Quando sentir ele passando o caralho na minha bunda acordei do delírio e tentei me soltar. O Andre me levantou e me abraçou por trás me beijando a nuca e falando várias coisas bonitas e safadas no meu ouvido. Ele posicionou a cabeça na entrada e ficou forçando e tirando, me levado ao delírio novamente. Ele me soltou e falou que eu poderia sair se quisesse, mas eu não tive reação. Ele falou que não ia me penetrar que quem ia fazer isso era eu. Então ele começou a me chamar de minha cadelinha e perguntou o que eu queria. Eu respondi que queria a rola dele e comecei a rebolar e ele mandou eu provar que queria a rola dele. Eu fui forçando minha bunda conta sua rola e ao mesmo tempo não aguentava a dor. Eu estava gelado de tanta dor mas queria mais. Quando já tinha entrado pouco mais da cabeça eu cuspi na não e fui passar no pau dele para facilitar. Quando coloquei a mão notei que ele estava sem camisinha e fiquei preocupado porque mesmo que sonho fosse dar sem capa eu tinha medo. Ele falou pra ficar tranquilo que estava limpo e que eu ia gostar em seguida cuspiu na minha bunda e começou a forçar novamente. Na metade do pau ele começou o vai e vem e eu estava muita travado com receio por não está usando capa. De repente caiu a ficha do que eu estava fazendo e eu sai rápido do pau dele subi minha calça e sai do banheiro sem nem olhar para trás. Lá fora me dei conta que apesar de tudo que rolou eu nem ao mesmo tinha visto o pau do Andre.

Encontrei o Marcelo e parecia que ele nem tinha notado minha ausência. Pouco tempo depois vi o Andre na sala novamente. Aquilo estava me matando. Já perto no final da festa o Andre veio falar comigo para se despedi e me pediu desculpas. Apesar de tudo aquilo me deixou muito excitado e eu queria mais. No caminho para casa comecei a alisar o pau do Marcelo no carro mas ele pediu pra parar porque estava dirigindo. Chegando em casa eu fui logo beijando o Marcelo e falando que queria ser dele. Ele falou que eu estava muito bêbado, mas mesmo assim não parei. Tirei toda minha roupa e fiquei de 4 no sofá. O Marcelo encostou e estranhamente não reclamou da posição que eu estava. Em se abaixou e beijou minha bunda e em seguida me mandou ir tomar banha porque eu estava fedendo. Quando eu voltei do banho ele me colocou para chupar seu pau. Eu só pensava no Andre e abocanhava o pau do Marcelo. Pedi para ele enfiar os dedos em mim enquanto eu chupava ele e ele fez. Pedi pro Marcelo me penetrar ele foi buscar a camisinha e então eu falei que queria sentir ele dentro de mim sem camisinha. Ele perguntou se era sério? E saiu de cima de mim. Quando me virei ele estava batendo uma ao meu lado e rapidamente gozou se levantou e foi tomar banho. Eu fui para a sala e fiquei chorando me achando a pior pessoa no mundo e dormi por lá mesmo.

A semana se passou e todos os dias o Marcelo chegava em casa e batia uma punheta na minha frente para me humilhar. Ele passou a semana sem tocar em mim nenhum dia. No sábado pela manhã chegou uma mensagem de um número desconhecido no meu celular e logo notei pela foto que era do Andre. Ele tinha conseguido o número com um amigo do Marcelo. Ele estava pedindo desculpas e como eu estava com raiva falei que eu fui o errado e que era para ter ido até o final e o que eu fiz foi uma desfeita com ele. Ele riu e falou que se eu quisesse teríamos outras oportunidades. Começamos a falar baixaria e toquei no assunto de que eu não tinha visto o pau dele mesmo ele tendo entrado metade em mim. Ele falou que era para eu ir na casa dele que ele apresentava o pau dele para mim pessoalmente. Eu pedi foto mas ele mandou de cueca. Eu levantei da cama e fui para o banheiro e tirei uma foto do meu cuzinho e mandei pra ele falando que a última rola que entrou lá foi a dele. Ele ficou louco e pediu para eu fazer uma chamada de vídeo mostrando meu cuzinho para ele. Eu fiquei com medo porque o Marcelo estava deitado no quarto mas sai e fui para o banheiro da sala e aproveitei para levar meu vibrador. Liguei para ele mas ele falou que não ia mostrar o pau na ligação e só pessoalmente. Eu comecei a mostrar meu rabo pra ele e ele mandava os comando do que eu deveria fazer. Eu mostrei meu vibrador mas ele falou para não usar porque queria meu cu apertadinho. Ele falou que ia gozar, mas eu falei para ele parar que eu não queria desperdiçar aquela porra e que queria tomar ele todinho. Fazia mais de um ano que eu não sentia o gosto de porra na boca e a última vez eu tinha sentido foi de uma camisinha do Marcelo que peguei do chão e tomei a porra dele porque ele não aceitava gozar nem na minha cara e nem na minha boca. Ele me chamou para ir na casa dele mas eu falei que o Marcelo estava lá e pedi pra ele esperar ele sair. Eu perguntei quantos cm o pau dele tinha e ele me falou que eu ia ter que medir pessoalmente. Assim que o Marcelo saiu eu me arrumei e peguei um Uber pra casa do André.

Chegando na casa do andre ele estava sem camisa e só de calça moletom dando pra ver o pau dele marcando a calça. Ele já me puxou me encostou na parede e começou a me beijar. O pau dele ficou duro na hora e quando eu ia puxando a calça dele ele segurou e me levou para o quarto dele. Ele falou que tinha que ser uma apresentação formal e riu. Quando entrei no quarto tinha uma fita métrica na cama e logo entendi. Ele falou para eu ficar de joelhos e eu obedeci. Ele baixou a calça e pude ver o motivo que no outro dia eu estava sentindo tanta dor. Era um pau muito grande, branco e com a cabeça bem rosa. Tinha várias veias meio esverdeadas por todo o pau dele. O meio do pau dele era bem mais grosso do que o restante. Uma coisa que me chamou a atenção foi a pele do pau dele só descia até a metade da cabeça. Eu fiquei hipnotizado enquanto ele começou a esfregar ele no meu rosto. Ele tinha muito pentelho e bem grande, mas um pouco liso. Era a rola que sempre sonhei ali na minha frente. Ele pegou a trena e falou para eu matar minha curiosidade e quando medi fiquei ainda mais louco, tinha 23 cm. O pau dele fazia o do Marcelo parecer de uma criança. Eu comecei a punhetar ele e via a cara do Andre de satisfeito. Ele pediu pra abrir a boca que eu obedeci. Não cabia metade do pau na minha boca e até então o pau mais próximo que eu tinha chupado era meu vibrador que tinha 17 cm. Ele forçava o pau a minha boca e ficava louco quando eu ficava engasgado chupando na rola dele. Eu chupava e lambia tudo como se não tivesse amanhã. E ele me puxou pra cima dele e começou a chupar meu cuzinho enquanto eu chupava ele. Eu estava indo a loucura com aquele pau na minha boca. Os pentelhos cheiravam a homem e eu adorava chupar aquelas bolas grandes e peludas. Ele começou a me dedar novamente e eu estava cada vez mais louco pelo Andre. De repente ele começou a chupar meu pau enquanto enfiava o dedo no meu cu. Fiquei louco porque o Marcelo nunca tinha chupado meu pau antes. Ele falava que esse era o papel do passivo e que não ia fazer. Eu olhei nos olhos do andre e falei que queria a rola dele dentro de mim. Ele falou pra eu ficar de quatro enquanto pegava a camisinha. Depois de colocar a camisinha ele cuspiu no meu cu e começou a me penetrar. Eu estava muito excitado e tralves por isso não tenha sentido muita dor. O andre esperou um pouco com o pau já todo dentro de mim e me puxou. Enquanto eu me acostumava com o tamanho do seu pau dentro de mim ele me beijava a nuca e acariciava todo meu corpo. Em seguida ele começou o vai e vem e eu estava gemendo feito a vadia que eu sempre quis ser na cama. Era uma mistura de dor e prazer cada vez que o pau dele entrava todo e ia no fundo. Pouco tempo depois eu tirei o pau do Andre de dentro de mim e fiz o que eu já deveria ter feito, arrancei a camisinha e falei que queria que ele fosse o primeiro macho a leitar meu cuzinho. Ele ficou louco e já meteu a rola toda pra dentro de novo. A sensação era maravilhosa e eu só pedia mais e mais. O Andre metia cada vez com mais força e pedia pra eu chamar o nome dele e falar que eu era a putinha dele. Ele parou um pouco e falou se estava machucando porque estava sangrando um pouco e eu pedi pra ele não parar e destruir aquele cuzinho que agora era dele. Ele me colocou em várias posições que eu nem conhecia e eu estava adorando. Quando eu estava de frango assado ele começou a bater uma pra mim enquanto socava no meu cuzinho e eu falei pra parar porque eu ia gozar. Em instantes eu estava gemendo e gritando de tanto prazer e o Andre não parava de meter. Ele pegava minha porra com os dedos e colocava na minha boca para eu engolir tudo. Eu pedi pra ele gozar no meu cuzinho e ele começou a meter forte. Depois de gozar eu gemia mais alto porque estava doendo mas eu não queria parar e isso deixou o Andre ainda mais louco. Eu chamava ele de meu macho e pedia leite no cuzinho até que ele começou a se contorcer e dava pra sentir o pau dele pulsando dentro do meu cuzinho. Finalmente eu tinha sido leitado por um macho. Ele tirou o pau de dentro de mim e era como se tivesse um vazio. Ele pediu para eu segurar na mesma posição um pouco e pegou o celular. Ele pediu pra gravar eu colocando a porra dele pra fora e eu concordei. Ele mandou eu empurrar e eu comecei fazer força. Meu cuzinho estava muito aberto e fazia um barulho como se tivesse peidando e logo senti a possa do Andre escorrendo para fora. Ele começou e pegar com os dedos e colocar na minha boca pra eu tomar ele. No início fiquei com nojo mas logo que vi a cara de tesão dele eu lambia até os dedos dele. Ele gravava tudo até meu rosto e eu estava louco. Parecia que não ia acabar de sair porra de dentro do meu cuzinho. Em seguida sem o andre mandar já agarrei seu pau e comecei a chupar e limpar ele todo. Em minutos ele ficou de pau duro de novo e eu mesmo machucado queria mais. Pedi pra ele gravar tudo porque eu queria que ele batesse uma olhando pra nova puta dele. Ele gravou eu chupando o pau dele feito uma cadela faminta e depois já começou a socar no meu cuzinho novamente. Eu levantei de cima do pau dele e fui andando de 4 até o meio da sala no chão mesmo e pedi pra ele montar no meu cuzinho ali. Ele socava feito um cavado parecia outra pessoa. De repente ele falou que precisava ir no banheiro mijar pra eu esperar ele lá e essa parecia a oportunidade perfeita pra eu realizar um dos meu fetishes que nunca tive coragem de falar pra ninguém. Eu pedi pra ele mijar em mim e fiquei de joelho e com a língua pra fora. Ele sorriu mas não me negou, começou a mijar na minha cara. No início jatos bem curtos e logo em seguida veio muito mijo. Ele mijava na minha boca e mandou e engoli e assim eu fiz e em seguida ele me virou rápido me colocou de 4 e meteu o pau ainda mijando dentro do meu cuzinho. Doeu muito mas eu estava excitado em fazer isso. Não tinha muito mijo mas deu pra vazar um pouco ainda e ele continuou metendo em seguida com meu cu cheio do seu mijo. Eu passava a língua no chão no mijo que tinha escorrido enquanto o Andre metia sem pena. Agora estava doendo ainda mais mas eu não queria parar. Em seguida o Andre começou a se contorcer novamente e gozou novamente no meu cu que já estava cheio com seu mijo. Novamente ele pegou o celular e agora gravou tirando o pau de dentro enquanto vazava o mijo misturando com sua porra. Depois de colocar tudo pra fora ele me colocou pra chupar e falou pra eu gozar. Eu comecei a bater uma com o pau dele atolado na boca e não demorou pra começar a gozar. Em seguida ele me beijou e pegou nos braços e me levou pra o banheiro e falou que ia me dar banho.

Quando voltei para casa me sentir desconfortável em ver o Marcelo e lembrar do que tinha feito. Não dei pra ele por alguns tempo porque estava com medo dele descobrir já que agora o Andre tinha deixando meu cuzinho muito mais aberto. Quando dei novamente para o Marcelo parecia que não tinha nada me penetrando e eu ficava lembrando do Andre para poder me excitar. Comprei um vibrador bem grande e depois deixei a mostrar para o Marcelo descobri e eu poder falar que meu cu estava mais largo por causa disso. O Andre continua me comento até hoje sempre que estou livre.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.