Enlouquecendo um macho

Podem me chamar de Rabudo,já vou direto ao relato … Bom eu fui andando em uma fazenda que eu sempre visito e nada melhor do que andar a pé,fui lá passeei bastante,conversei com alguns donos de lá,e inevitável os homens olharem pra mim e não ficarem impressionados e isso aconteceu,ficaram olhando pra mim,mas eu fingi que não era comigo e continuei visitando a fazenda,eu estava morrendo de cansaço de tanto andar a pé e não chegar no lugar que eu tinha que ir … estava morrendo de sede,quase desidratado e estava com a pele ardendo de tanto calor,eu pedi ao dono um gole de água,e se eu poderia lavar o meu rosto … Comigo não tem frescura,eu fui perto de uma mangueira,liguei e entrei de baixo,enquanto eu molhava os meus cabelos grandes o homem se sentia perdido olhando para mim com a boca aberta,eu molhei a minha camisa e o meu short branco,deixando a minha roupa íntima a mostra,eu agradeci pela atenção e por tudo

e comecei o meu caminho de volta,eu passei pela porteira da fazenda e ele ficou lá até eu sumir de vista … quando eu estava andando pela estrada,passavam caminhões buzinando para mim kkk,como sempre,mas continuei andando e depois de uma curva tinha duas moitas de bambu de um lado e outra do outro enormes,gigantescas,em um dos lados,tinham três policiais parados,estavam dando blitz,e tinham dois rapazes cada um com uma moto,dois policiais ficaram olhando enquanto eu passava,então um deles fez sinal para que eu aproximasse deles,eu estava morrendo de medo porque estava sem carteira de identidade,mas eu fui,ainda estava meio molhado,enquanto o outro liberava os motoqueiros,esse que estava comigo,pediu para que eu aguardasse perto de uma das viaturas que eles estavam,eu fiquei lá de baixo da moita de bambu naquele calor estonteante,mas esperei uns cinco minutos e ele chegou,me virou de costas para ele e escorou a minha mão no carro,ele disse que teria que me revistar,então ele foi me apalpando,perguntando se eu não carregava nada comigo,e então ele desceu a mão e passou a mão no meu short com bastante força com coisa que procurava algo,e os outros dois olhando pra mim e com um sorriso no rosto,esse policial liberou os outros dois policiais e mandou eu ficar quietinho lá esperando,ele mandou eu entrar na viatura,eu entrei,e ele permaneceu calado o tempo inteiro,e eu fiquei olhando pra ele com a cara de assustado,ele me levou para o meio do mato,desceu do carro,me pegou pelos braços,me colocou fora do carro,desabotoou a farda,ele me abaixou pela franja do meu cabelo me fazendo agachar na frente dele,ele deu uns tapinhas no meu rosto,dizendo que eu estava precisando de um macho bom,e ele seria o meu macho naquela hora,ele abriu a calça e botou o pau pra fora,aquele pau mole,mas bem grande e cheio de veias,ele disse :
– Mama esse pau grande ai porra … não faça o seu macho ficar esperando.
Fiquei olhando pra ele e ele de novo :
– Vai ficar olhando o que putinha ? Quer apanhar nesse rabo grande,então chupa …
Tornei a agachar perto dele,ele ajuntou os meus cabelos com a mão enquanto eu começava a puxar o prepúcio dele com os meus lábios,boteu a cabeça dele pra fora,cabeça era bem grande viu e bem roxa,então eu comecei a fazer massagem na cabeça do pau dele com a minha boca e com a minha lingua,ele segurou no meu pescoço,na medida que eu fui chupando aquele mastro foi endurecendo e eu fui vendo o tamanho que aquela pica era de verdade,como era grande demais na medida que eu ia engolindo ela inteira eu ia engasgando,quando eu engasgava ele sentia tanto tesão que apertava o meu pescoço e quase me sufocava,ele ficou todo suado,afastou o banco do carro,assentou com a calça arreada,tirou uma camisinha de dentro de algum dos bolsos e colocou no pau,ele disse :
– Assenta no mastro do seu macho vai,da esse cu gostoso pra mim ou eu te como a força,vc querendo ou não …
Eu assentei no colo dele e arrebitei a minha bunda,ele segurou o pau com uma mão e com a outra mão ele passou pela minha virilha e me forçou para baixo fazendo o pau dele entrar devagar,chorei um pouquinho,mas dei uma gemidinha gostosa,ele me ajeitou,e ficou um tempo com o pau parado dentro de mim,depois ele começou a meter devagar,os meus gemidos de dor foram com o tempo se transformando em gemidos de prazer,no momento que ele notou isso,ele começou a meter mais rápido,uma hora ele ia mais rápido,uma mais devagar,de vez em quanto ele metia forte de mais e em certos momentos,ele encostava as coxas dele nas minhas me forçando para baixo,e ele me comeu muito gostoso,deu uns tapas na minha bunda e disse :
– Agora é contigo cavalga no seu macho,que depois eu vou te botar de 4 e vc vai trepar de verdade.
Então novamente eu assentei no colo dele e fui galopando devagar,e uma hora que eu já estava relaxado eu comecei a galopar mais depressa,e a gemer muito gostoso,as vezes eu dava alguns gritos,mas como eu estava no meio do mato não tinha problema e quando eu gritava e chorava,ele se retorcia de tesão e eu estava com tanto tesão que eu estava quase mijando nele,eu falei isso pra ele,ele se levantou tirou a roupa,me botou de quatro e segurou na minha cadeira para eu não arredar,e ele enfiou dois dedos lá no meu buraco,depois ele enfiou três,ainda com a mesma camisinha,ele deu umas pirocadas na minha bunda grande,batendo com o pau na minha bunda e no meu buraco,ele então enfiou o pau dele bem devagar,eu olhei pra ele enquanto ele gemia e fazia caretas kkkkk,então ele me segurou pelas cadeiras e meteu muito gostoso arrancando gemidos de mim e me matando de prazer.Ele queria gozar de todo jeito no meu rabo,mas eu nem conhecia ele e não queria deixar,então ele tirou a camisinha e terminou batendo uma punheta e gozando na minha boca,ele dava cada urro e virava os olhos,deu uns quatro jatos de porra na minha boca,escorrendo pelo canto dos meus lábios,ele mandou eu engolir o resto que estava na minha boca,eu engoli.Ele pegou um pano velho e mandou eu me enxugar que ele iria me deixar no lugar onde tinha me visto perto das moitas de bambu.Eu disse para ele que os outros iriam desconfiar,mas ele disse que os outros encobriam e ele encobria os outros.
Aquele cavalo garanhão de 35 36 anos noivo,me comeu até dizer chega,de pensar nele,aquele pau enorme me comendo,eu chupando aquele mastro,eu chego a delirar de tanto tesão.Ele não era muito musculoso não,mas era bem definidos e tinha os músculos bonitos do jeito que me deixa maluco,moreno claro,com os olhos castanhos,lindo … Eu dei igual uma vaca louca para aquele macho gostoso,espero que repita,pois ele apenas ascendeu esse meu fogo,agora ele vai ter trabalho de apagar,pois eu sou um vulcão ardente … dá próxima vez eu vou mostrar pra ele o que é ascender esse meu fogo,vou dar tanta rabada nele que ele vai ficar todo roxo,vou me machucar,mas vou machucar ele também e vou matar ele de tanto prazer.Homem que me procura uma vez,sempre volta hehehe.

Vamos votar e comentar meus amores ?

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.