Mamando o novinho na madrugada

Atualmente tenho 33 anos e contarei algumas de minhas experiências. Não vou seguir uma ordem cronológica, o que lembrar vou postando. Sou moreno, 1,82m, 80kg, corpo normal, 18cm de rola grossa.
Esse conto rolou em 2016 quando eu estudava a noite no centro de SP. Um dia voltando, como já passava de meia noite e não tinha mais onibus, fui andando da estação de trem até minha casa. No caminho passou por mim um cara, mais ou menos 19 anos, da minha altura e bem magro, me abordou pedindo um cigarro e dinheiro pra voltar pra casa, pois estava longe e sem

Sete Sensações Anestésico

grana. Enquanto ele contava sua história não consegui tirar os olhos do delicioso volume na calça de moletom que ele não parava de apalpar a todo momento. Ao final da conversa dei o cigarro e uns trocados que tinha no bolso, nos despedimos e seguimos cada um para um lado, porém eu andava olhando pra trás e percebi que ele também olhou e, ao perceber meus olhares, parou mais a frente encostado no muro de uma escola, pegou no pau e balançou a cabeça me chamando, convite que aceitei rapidamente. Chegando perto dele me perguntou

logo se eu curtia rola, sempre apalpando aquele volume que já me deixava doido. Assim que respondi que sim ele me chamou pra ir a um lugar mais reservado, então me levou até um escadão que é rodeado por mato e não tem muita iluminação nem movimento. Chegando lá não perdi tempo, meti a mão naquela calça sentindo o volume já duro, ele disse que tinha que ser rápido pois precisava pegar o último trem, então abaixei e liberei aquele pau maravilhoso, grosso e enorme, com uma cabeça inchada e rosa, inclinada pra cima e já bem babada. Meti a boca de uma vez e arranquei um delicioso gemido do novinho que agarrou minha nuca e começou a foder minha boca com a volúpia de quem não gozava há tempos. Mamei e

engasguei muito naquela rola, mas quando olhei pra cima e ele me deu um tapa na cara não aguentei e tirei meu pau duraço da calça e comecei a me masturbar mamando aquele monumento. Ele forçava o pau até o fundo me fazendo engasgar, dizia pra eu engolir tudo pois era isso que eu queria, me xingava de viadinho e mandava eu olhar pra ele enquanto mamava. Me senti uma puta na mão daquele macho novinho e gostoso, estava com o tesão a mil, quando ele anuncia que vai gozar e empurra o pau até o talo, me obrigando a engolir cada gota da sua porra quente e grossa. O tesão foi tanto que gozei quase que simultaneamente com aquela rola na boca. Limpei seu pau sugando as últimas gotas de leite, levantei e me vesti.

Ainda levei mais um tapa na cara que me deixou com mais tesão ainda e ele me passou seu whatsapp dizendo que outro dia queria foder meu cu. Fui pra casa feliz e ansioso pra marcar essa foda com o novinho gostoso. Se curtiram o conto comentem e votem que postarei a continuação em breve.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.