Meu Pai Me Fudeu Deliciosamente

Olá meu nome é Willian, tenho 22 anos, este conto é verdadeiro, após meus pais se separarem fui morar com minha mãe, mas eu sempre passava os finais de semana na casa do meu pai, nos tínhamos muita intimidade sempre andávamos so de cueca pela casa sem problema nenhum, meu pai tinha 40 anos era um homem alto, com seu corpo não muito definido e bem lisinho, na época eu já sabia que sentia desejo por homens, sempre tive um certo desejo por meu pai e naquele final de semana eu já estava planejando dar para meu paizão, nos sábados a noite eu e meu pai sempre ficávamos assistindo filmes e naquele sábado nos não tínhamos achado nenhum filme para agente assistir, então falei para o meu pai:


– Pai por que você nao coloca um daqueles? Daqueles que você assiste escondido?
– Porno filhão? Você nao tem idade para isso ainda não
– Mas pai eu tenho 16 já e hoje to com um baita tesão to louco pra bater uma.
– Porra, mas nao pode cintar nada lara ninguém, vou la pegar o filme.
Enquanto ele subia as escadas so com uma cueca branca eu me preparava para dar a melhor noite que meu pai já teve.

Ele colocou o filme e sentou ao meu lado, com seu penis já duro meu pai tira ele da cueca e começa a se masturbar, na mesma hora meu cu começa a piscar, fico olhando fixamente para o penis dele, era tão grosso veio de veias deveria ter uns 19 Cm de pura pica.
– Filhão? Ta com vergonha? Você não queria bater uma?

Envergonhado tiro minha pica da cueca, um pouco menor que a dele com 17 Cm, começo a me masturbar olhando para a pica grossa do meu paizão, mil coisa passam na minha cabeça do que eu poderia fazer, então tomo coragem.
– Pai? Posso fazer uma coisa?
– O que filho?
Então fui com a minha mão ate as bolas do meu pai, ele me olha e da um sorriso
– Ah filhão, você gosta de uma rola é?
Continuei passando a minha mão na pica do meu pai enquanto ele olha a para mim
– Filho pode fazer o que você quer, minha pica é toda sua.
Era o que eu esperava para chupar aquela pica grossa, comecei lambendo a cabecinha e logo meti a pica inteirinha dentro da minha boca, era tão gostoso sentir o gosto da pica do meu pai
– Isso filhão, chupa mais, isso caralho que gostoso, vai filhão.
Após ter deixado aquela pica gostosa bem molhadinha, meu pai puxa meus cabelos e diz que quer fuder a minha boca, pega sua pica e começa meter na minha boca com força, muitas vezes engasgo mas mantenho minha boca aberta para que ele possa meter novamente
– Caralho filho, que boca deliciosa, imagino como deve ser fuder esse rabinho seu
– Você quer fuder pai?
Meu pai logo me jogou no sofá, fiquei deitado de frente para ele, logo ele abriu minhas pernas passou o dedo no meu cu, forçou sua pica molhadinha na entrada do meu cuzinho, e meteu de uma vez só me fazendo gritar de dor, parecia que meu pai ao transava a muito tempo estava com fome de cu, logo arregaçou o meu
– Caralho putinha que cuzinho gostoso de fuder
Meu pai me levava a loucura toda vez que sentia suas bolas batendo em minha bunda, ele metia cada vez mais rápido no meu cuzinho me fazendo gemer alto
– Putinha vem sentar na minha pica
Fiz direitinho, abri bem minha bundinha e sentei na pica do meu pai com minhas pernas tremulas, senti cada centímetro rasgando o meu cuzinho, com as mais de meu pai apertando forte a minha bunda senti que seu pau ja estava todo dentro de mim, então comecei a rebolar naquela pica
– Isso rebola mais putinha, sente a minha pica inteira no seu cuzinho
Enquanto eu rebolava me sentia nas nuvens, a pica do meu pai no meu cuzinho era tudo que eu queria, logo comecei a cavalgar na pica do meu pai, quando mais rápido eu subia mais ele batia em minha bunda, eu comecei a sentir sua pica entrando mais fundo em meu cuzinho, e logo sinto algo quente inundando o meu rabinho, era o leitinho de meu pai que escorreu pela minha perna quando dai de cima da pica de meu pai.
Fui para meu quarto e meu pai ficou no sofá deitado, após este dia nunca mais ouve nada entre eu e meu pai, nunca rocamos no assunto e nossa relação de pai e filho continua a mesma de sempre.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.