O cara sofreu, gemeu e sorriu na vara

Oi galera, vou partilhar mais um acontecimento real. Como já disse em contos anteriores, sou macho, moreno claro, de estatura mediana e curto parada entre homens na discrição. Estava tranquilo em casa, mas com vontade de fazer uma boa sacanagem. Resolvi entrar nesses recursos que a internet oferece, depois de certo tempo, converso com um, depois outro, até um cara me dá um alô. Apresentou-se como branco e magrelo, dizia querer algo na encolha. Pela conversa parecia ser pouco tímido, nada ousado como alguns outros que vão falando em “engolir tudo”, “ser feito de puta” e por ai vai. Mas senti que havia tesão, assim que acertamos de desenrolar real.
Cheguei a seu prédio e fui recebido por ele na portaria, estava de camiseta e bermuda florida (descobri depois que sem cueca). Entrando em sua casa, sentei no sofá diante da teve, ele sentou ao meu lado e começou alisar minha perna. Coloquei meu braço por trás dele, tentei aproximar meu rosto, mas vi que ele não tinha vontade de beijar, assim que fui mordendo sua orelha, beijando o pescoço. Ele pede para baixar minha calça, fico de cueca e ele vem beijando

Sete Sensações Anestésico

 

meu pau sob ela. Levanta parte de minha cueca que revela a cabeçorra de meu pau que deliciosamente ele começou a chupar. Em seguida se prostra diante de mim, tira por fim toda minha cueca e pronto mama a pica da cabeça até a base. Só vi começar engolir, porque fechei os olhos de prazer com aquela língua e suspirei longamente.

Mas para minha surpresa, quando ele tira sua camisa, vejo uma tatuagem em seu peito direito com o escudo do Corinthians. Amigo, se tem uma coisa que me aumenta o tesão é quando posso unir futebol e sacanagem. O cara era corintiano, isso me deu um sorriso no rosto, não lhe disse nada, só pensei: “esse cara não vai levar pouca vara hoje, vai levar muita vara!” Ele abaixou sua bermuda e colocou seu cuzinho sobre meu pau em riste e rebolava gemendo baixinho. Repetiu esse gesto mais duas vezes: mamava e depois roçava o cuzinho no meu pau. Até que lhe perguntei:

– Esse buraquinho vou poder experimentar?
Ele riu e acenou positivo com a cabeça. Fomos para seu quarto, coloquei a camisinha e deixei de quatro para mim. Tinha um cuzinho que fazia bico, de quem já levou muito na vida. Gosto disso, homem experiente. Dei uma pincelada e meti em seguida, só vi o corintiano apertando o lençol e afundando a cabeça na cama. Pensei comigo: “calma é só o começo”. Realmente o corintiano era muito experiente, soquei muito nele de quatro e o cara aguentava firme. Inclusive socou meu pau com a bunda em determinado momento.

Depois se deitou de lado e eu fiquei por cima, ele encaixou meu pau e continuei metendo nele. Agora nossos rostos ficaram próximos, pena que ele não curtia beijar, mas ouvia sua respiração forte e ofegante. Comecei devagar e o via gemendo longamente, em seguida fui bombando cada vez mais forte, ele sofria, gritava abafado, mas gostava. Trocamos posição, agora ele cavalgava. O hilário que sua cama era nem um pouco discreta, mas ele não estava nem um pouco preocupado com os vizinhos, disse que podia relaxar e continuar fudendo, foi que fiz.

Nova posição, mas desta vez, antes de meter enfiei meu dedo em seu cuzinho. Rapaz aquilo era uma cuceta corintiana, estava quentinha e úmida. No ponto! Voltamos para mete-rola, o tesão estava tão bom, fui para cima dele, e ele pedindo para não parar. Estava preste a gozar, perguntei onde queria a porra. Ele disse:
– Goze ai mesmo, não pare!
O cara estava se realizando, mas eu também estava, senti que meu pau estava pronto para dilatar até que gozei com ele debaixo de mim todo aberto e feliz. Realmente fiquei satisfeito, permanecemos um pouco naquela posição por alguns segundos, queria continuar dentro dele mais um pouco. Levantamos e vi seu cuzinho todo aberto, parecendo um O. Esse corintiano é bem introspectivo, mas sabe ser safado na medida certa.

Bom pessoal, comente ai que acharam, partilhe quais torcedores também são bons de foda. Abraço e até a próxima…

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.