O Macho Dominador

Tem vezes que o tesão toma conta da gente que não há como controlar e na semana passada vivi algo assim. Eu me encontrei com Lúcio, meu amante oficial (meu “jardineiro fiel”), que me fodeu e me deu seu leite delicioso como em tantas outras vezes: me habituei a isso, ele gozar na minha boca e eu engolir como uma puta, uma cadela que se entrega a seu macho. Para completar, Lúcio me falou de um outro coroa, também casado como eu, e que passava uma cantada nele, pedindo para segurar sua piroca. Amei a notícia e disse a ele que adoraria que me fizesse de corno; seria um corno viado para ele e a cada vez que a nova bicha fizesse algo com ele, eu daria dobrado como toda puta obediente.

Sete Sensações Anestésico


Depois que ele saiu de minha casa meu tesão parecia ter aumentado. Meu cú piscava e eu não me continha em enfiar tudo no meu rabo: um consolo, depois o plug anal para deixar o cú bem largo, o vibrador. Parecia uma cadela no cio a procura do cão que a cobrisse; qualquer cão, qualquer macho: rebolava pela casa com o plug enfiado e seria capaz de implorar por uma piroca.
Não me aguentando, entrei na Internet e comecei a me oferecer até que quando estava quase desistindo comecei a conversar com um homem que dizia ter 40 anos. Não sei se pelo tesão ou por achar que a conversa dele era confiável, marquei com ele mais tarde, por volta das 22:00 em uma rua que ambos conhecíamos. Ele chegou de carro e me pareceu simpático; puxamos conversas variadas até a casa dele e lá chegando me levou até o quarto. Tirei minha roupa ficando apenas com uma calcinha fio dental (já havia dito a ele sobre minha tara) e ele veio completamente nú: um urso, peludo por todo o corpo, pau com seus 18cm, bem parrudo e um pouco mais alto do que eu. Me abraçou e deu-me um beijo de língua maravilhoso, me apertando, passando a mão nas minhas costas e em sequência apertando a minha bunda. De minha parte desci uma das mão e comecei a massagear aquela piroca deliciosa.
Em seguida ele foi para a cama e se deitou de barriga para cima:
– “vem cá, minha puta”, ele disse, me puxando pela nuca e me dando uma tapa na cara. Não foi um tapa com força, para machucar, mas sim, um tapa que mostrava que ali era ele quem mandava. Me puxou contra sua pica e me fez engolir o mastro até quase me engasgar, Me deliciava com aquele pau, chupava, lambia, lambia o saco, tudo, e ele continuava a me xingar:
– “chupa, cadela, chupa teu macho, puta safada”.
Me afastei, fiquei de joelhos a sua frente e disse: “você gosta de piranha, não gosta? Gosta de foder uma puta”.
Ele riu e começou a enfiar um e depois dois dedos no meu rabo. Me puxou de novo e me fez realizar uma nova sessão de chupadas na sua piroca. Pouco depois se levantou, me puxou para a beirada da cama me deixando de 4, e enfiou de forma bastante bruta os dedos no meu cú. Ele dava tapas na bunda com força, me xingava, e eu rebolava como devia rebolar uma safada. Não demorou muito para ele colocar a camisinha no pau, passar um lubrificante no pau e no meu cú e enfiar sem piedade no meu rabo.
A partir daí foi uma sodomização completa. Ele me comeu de 4, me fez montar por sobre ele, rebolar com sua pica enfiada enquanto beliscava meus mamilos. Me sentia uma fêmea para aquele macho: me esfregava no seu corpo, aceitava cada tapa na cara que ele me dava e enlouquecia com seus xingamentos. Depois me comeu de frango assado, me fez deitar de lado e terminou de arrombar meu cú: na hora queria que até o saco dele entrasse no meu rabo tamanho era o tesão e meu sentimento de cadela.
Por fim, me deitou de barriga pata cima e começou a se masturbar n meu meu peito (e eu também me masturbava). Gozamos juntos e nossos gozos se espalharam pela minha barriga e meu peito.
Tomamos banho e ele me levou até próximo a minha casa. Nessa noite simplesmente entrei, me deitei e peguei num dos sonos mais deliciosos de minha vida. Me sentia uma perfeita cadela.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.