O melhor amigo do meu pai

Olá, esse é meu primeiro conto e vou relatar alguns episódios que tive com o melhor amigo do meu pai.
Me chamo Pedro, tenho 23 anos, negro, 1,65 de altura e 77 kg, corpo normal e olhos pretos. Moro no interior de São Paulo. O amigo do meu pai se chama Maurício, tem cerca de 40 anos, pardo, 1,80 de altura e uns 85/90 kg, corpo normal porém em forma pelo serviço braçal. Maurício não é nenhum exemplo de beleza mais chama a atenção de homens e mulheres por onde passa, muito por sua cara de safado e sua rola é normal entre 17/18 cm.


Desde pequeno conheço Maurício, pois frequentava minha casa e sempre foi amigo dos meus pais, mesmo sendo alguns anos mais novo que eles… Hoje em dia ele é casado mais tem uma fama de comedor aqui no bairro, que por ser pequeno todos se conhecem. Sempre ouvi as histórias das pessoas e do próprio Maurício de suas conquistas… Várias mulheres solteiras, casadas e até viadinhos, já que ele não escondia que gostava de comer um cuzinho…
Por eu não ser assumido e morar em um bairro pequeno só transei com três homens até hoje, meu primo (que tirou minha virgindade) um casado que conheci no Facebook e Maurício. Já não era virgem mais também não tinha tanta experiência quanto ele, o que me intimidava pra chegar nele. Sempre curtia suas fotos no Facebook e tudo que postava… Em um churrasco na casa de um amigo em comum de Maurício e meu pai, ele (Maurício) já alterado senta do meu lado e me diz o seguinte:
Maurício: Eu vejo que você curti tudo o que eu coloco na internet e sei o que você quer.
Não respondi nada e ele se afastou. Dias depois ele me manda uma mensagem no WhatsApp puxando papo, eu estranhei mais deixei rolar, por mais que eu quisesse tinha medo de ser coisa da minha cabeça e dele encarar isso como uma traição ao meu pai… Entre conversas banais por vários dias eis que ele diz que tem muita coisa pra me ensinar… Me faço de desentendido e pergunto sobre o que… E ele diz sobre o que eu quiser aprender… Então eu pergunto a ele:
Eu: No que você é bom?
Maurício: Em várias coisas!
Eu: Algo que me interesse?
Maurício: Meu pau te interessa? Sei usar ele muito bem.
A partir daí começamos a falar de putaria e o que cada um gostava… Eu não acreditava que o melhor amigo do meu pai queria me comer e eu não estava nem um pouco constrangido com isso, pelo contrário iria realmente ver se aquele homem era tudo que diziam, já que era isso que despertou meu tesão nele…
Postarei o restante com o desfecho dessa história logo mais, para o conto não ficar muito longo. Até mais.
Espero que gostem!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.