O Uber safado me colocou pra mamar

Isso aconteceu agora há pouco comigo, eu estava no Shopping e chamei um Uber pra ir embora, aceitei e no app dizia que ele chegaria em 5 minutos
O cara era bem bonito, novo, chuto uns 20 anos, branco, pouco cabelo e magro
O carro chegou e eu entrei
– Boa tarde – falei
– Boa, Gabriel né? – ele perguntou
– Sim, Gabriel
Ele usava uma máscara preta, eu me sentei no banco de trás pois não pode mais sentar na frente devido a pandemia
– Vou ter que pegar um trânsito puxado pois teve um acidente ali na BR
– Morreu alguém? — perguntei
– Não, graças a Deus
A viagem foi seguindo de boa, ele era bem estressado, buzinava pros outros motoristas constantemente e os chamavam de idiotas
Em um certo momento ele apoiou o braço direito em cima do banco da frente, como se estivesse relaxando, eu estava mexendo no celular com as pernas bem abertas. Foi quando de repente senti a mão dele apertando o meu pau enquanto ele dirigia com a mão esquerda, ele me olhava através do espelho retrovisor

Sete Sensações Anestésico

Eu estava sem reação embora minha reação estivesse no meu pau que crescia enquanto ele apertava meu pau cada vez mais. Esse cara era um puto safado!
Abaixei minha bermuda e a cueca, meu pau duro pra fora enquanto ele batia uma pra mim, estava muito gostoso! Ele sabia bater bem, fiquei impressionado na capacidade dele conseguir dirigir a masturbar um cara ao mesmo tempo, ele já deveria ter experiência

Ele encostou o carro, e mandou eu sentar na frente, eu desci do carro e quando eu abri a porta da frente, ele já estava com o pau pra fora, duro que nem aço, deveria ter uns 17 cm, entrei no carro que já estava com as janelas fechadas, as janelas eram escuras, então ninguém de fora via nada
Sentei ao lado dele e já fui me inclinando pra mamar, ele passou a mão na minha nuca e foi forçando pra mim mamar
Que pau gostoso, estava todo suado
Mamei enquanto ele dirigia até o meu destino
Ele gemia muito cada vez que eu colocava tudo pra dentro, que gemido gostoso, me amarro no gemido dos ativos, pois é sinal de que estou fazendo um bom trabalho
Ele gozou vários jatos de porra grossa, pegajosa e salgada todinha na minha língua, engoli tudo sem fazer cara feia, continuei mamando ele até ele chegar em minha casa
– Quanto deu a corrida? — perguntei me levantando no banco
– 17
Dei o dinheiro pra ele e quando eu ia abrir a porta pra sair, ele disse
– Não vai dar nem um beijinho de despedida no meu pau?
Voltei e dei um beijo de língua na cabeça do pau dele, um beijo bem longo onde minha língua alisava aquela cabeça lisa enquanto ele relaxava e deitava o pescoço para trás com os olhos fechados e a boca aberta gemendo, sentindo o prazer de ter um putinho o servindo
Sai do carro e dei 5 estrelas pra ele
Foi uma das melhores viagens que já tive

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.