Chamando o ciclista pra fuder gostoso

Fala pessoal, esse é o meu primeiro conto, espero que vocês gostem. Esse conto é real e aconteceu 15/07/2020.
Por causa da quarentena estou fazendo homeoffice e por vezes fico entediado em casa. Por isso, de um tempo pra cá eu resolvi comprar uma bicicleta e sair rodando pela cidade.
Aqui em Belém tem uma avenida em que tem um terreno abandonado em que o pessoal entra lá pra fuder, então sempre passo lá pra ver como tá o movimento.

Continue lendo… “Chamando o ciclista pra fuder gostoso”

A Minha primeira mamada

Olá pessoal, prazer, me chamo Júnior, tenho 23 anos, 18 cm e 90kg, sou parrudinho rsrs
Esse é meu primeiro conto, sempre leio os contos daqui e sempre quis relatar minhas aventuras rsrsrs.
Bom, esse conto aconteceu na minha adolescência, eu nunca tinha ficado com homens o tesão que eu tinha por homens era desconhecido ainda, era apenas uma atração, mas hoje posso afirmar que sou GAY, apaixonado por ROLA E UMA BUNDA DE MACHO.

Continue lendo… “A Minha primeira mamada”

O amigo do meu irmão

Hoje vou contar, sobre um amigo do meu irmão mais velho…
vou chama-lo de Edu, moreno, malhadinho (jogava capoeira e lutava judô), 1,68 cm, e um pau de 17cm…
Bom… Edu era nosso vizinho da quarta casa, ele e meu irmão juntamente com outro meninos
viviam em frente a nossa casa, conversando besteiras…
eu sempre ia na casa do Edu para brincar com a irmão e a prima dele,

Continue lendo… “O amigo do meu irmão”

Virei putinha de 3 roludos na praia

Depois de me deliciar com várias histórias aqui contadas, finalmente chegou a minha vez de contribuir. Vou contar como foi o dia pelo qual eu aguardei muito, o dia em que comeram minha bunda pela primeira vez. Eu fui para a praia com um amigo meu que havia levado mais dois amigos e um de seus amigos, o Marcos, me chamou muito a atenção. Ele era alto (1,83),forte, tinha o corpo definido, pele morena, maravilhoso, e depois fui descobrir que ele tinha um belo pau tambem (20 cm e grosso)! Todos eles tinham 18 anos e eu 17. Na casa em

Continue lendo… “Virei putinha de 3 roludos na praia”

O dia em que virei femea

Eu e meu amigo estavamos no apartamento dele e nao havia nada para fazer, entao resolvemos ir na piscina do predio. Quando ele apareceu vestido para nadar, notei um grande volume na sunga dele e fiquei louco de tesao! Ele era alto (1,80m, porte atletico, 19 anos) e eu fiquei imaginando o belo macho que era. Eu tenho 1,72m, 18 anos, tambem em forma, mas ele era mais encorpado e forte que eu, que sou meio magro. Descemos até a piscina, mas nao entramos na agua, ficamos so conversando com os outros fora da agua, e no meio da conversa, todos (inclusive ele) devem ter notado que eu nao tirava os olhos do pau dele. Quando

Continue lendo… “O dia em que virei femea”

Muleke Safado

Essa história conta que quando eu era mais jovem, gostava de ver fotos de homens na net para me masturbar, todo fim de semana, eu ligava a net e ia tocar uma punheta vendo homens dando o cu. daí em diante, meu sonho foi de transar com um homem. O tempo foi passando e nunca encontrava o homem com quem eu pudesse meter. Eu pensava muita coisa doida, até de tentar transar com algum tio, mas ia pegar muito mau, então eu lembrei dos meus primos e pensei no Victor, que tbm era meio chegado em fotos homo na net. Eu e ele éramos, e somos

Continue lendo… “Muleke Safado”

Na sauna da quadra de futebol

Olá sou o Rodrigo novamente. Vou contar a vocês o que me aconteceu a quatro semanas atrás. Eu habitualmente jogo uma peladinha toda segunda feira em uma quadra perto aqui de casa, do tipo que se paga por hora pra jogar pois se trata de uma quadra boa, com lanchonete, restaurante e até sauna. Em uma dessas segundas eu antes de ir pra lá passei na casa de um colega meu pra chamar ele pra jogar também. Nos estavamos indo pra lá jogar e eu estava levando ele no quadro da bicicleta e pedi pra ele guiar a bicicleta e apoiei minha mão direita no ombro dele pra me equilibrar, só que a esquerda eu coloquei na cintura dele, até aí nada de mais. Só que pelo fato de ele estar sentado no quadro da

Continue lendo… “Na sauna da quadra de futebol”