O Uber Me Deu Leitinho Quente Na Boca

Sou mineiro de Montes Claros. Branco, loiro, aproximadamente 1,88m, perto dos 100 kg, 39 anos, não afeminado. Hoje me considero bissexual, apesar de ainda não ter realizado minha fantasia de ser a putinha de um macho bem safado, para saber se vou gostar e vou querer repetir, já que eu amo estar com mulheres. Não estou muito em forma, mas em busca disto. Dote na média, porém grosso e cabeçudo, bem rosadinho. Tenho uma bunda branca, sem pelos, bem volumosa, firme e empinada, que chama bastante a atenção de homens e mulheres, visto os elogios que recebo delas e as brincadeiras “maldosas” vindas deles. O cuzinho é bem pequeno e apertado, nunca foi penetrado, apesar da vontade que sinto em ter um pau dentro dele. Continue lendo… “O Uber Me Deu Leitinho Quente Na Boca”

Curtindo o feriado com o namorado da amiga

Estava em casa quando combinamos de ver um filme na casa da Ellen, e ela mesma falou que o Rafa (amigo da gente) iria passar aqui pra me pegar. Nos somos seis, eu e Rafa somos os únicos solteiros, Ellen e Teodoro (namorados) e tem o Pedro e a Bia (namoram também rs) e desde o nosso curso a gente sempre sai junto.
Bom me vesti, usava um jeans rasgado, e uma t-shirts normal, e enquanto passava perfume, o Rafa entra no meu quarto e me abraça por trás (eles brincam muito comigo, porém nada sério) e nisso eu já empurro ele e saímos em direção a moto. Continue lendo… “Curtindo o feriado com o namorado da amiga”

Fudendo com um homem de verdadede

Quando fiz 10 anos já sabia que gostava de machos viris. Tive muitos problemas porque os moleques da minha idade e um pouco mais velhos queriam comer meu rabinho e eu não dava. Nunca gostei de garotões, sempre tive tara em homens fortes, barbudos e pauzudos. Próximo de minha casa havia um escritório que tratava de assuntos rurais. O dono das fazendas não morava na cidade e quem gerenciava o negócio era seu sobrinho. Era um homem de meia idade, magro, moreno claro, bem arrumado e perfumado. Sua secretária me pedia para dar uma Continue lendo… “Fudendo com um homem de verdadede”

Gringo gostoso me comeu no hostel

Olá, esse é o meu primeiro conto e, ovbiamente, sou novo nisso mas garanto que vou tentar lhes dar a melhor experiência possível ao lê-lo. Tenho 20 anos, sou alto, pardo, tenho um corpo atlético e não gosto de me rotular, portanto, vocês verão várias histórias (tanto quanto aleatórias) em meu perfil.

A história de hoje é um relato sobre algo que se passou em Agosto de 2018 em Lisboa, cidade essa que eu tinha escolhido como pontapé do meu passeio pela Europa que tanto sonhei. Mal sabia eu que logo no início dessa viagem eu já passaria momentos maravilhosos. Continue lendo… “Gringo gostoso me comeu no hostel”

A linguiça grossa do açougueiro

Aqui perto de casa tem um mercadinho bem família. Daqueles que todos se conhecem, que ainda tem caderninho de fiados… essas coisas. O bom desse tipo de comércio é que você é sempre muito bem atendido e os funcionários fazem de tudo para os clientes ficarem satisfeitos. Nesse mercadinho, trabalha seu Osmar, o açougueiro. Ele é um coroa bem enxuto, brincalhão e solteirão. Imagino que deva ter seus 53 a 55 anos, mas com tudo no lugar.
Todas as vezes que eu ia ao açougue, seu Osmar era muito bem receptivo e, quando não tinha ninguém por perto, sempre me recebia com brincadeiras de duplo sentido:
– Vai levar uma linguiça da grossa hoje, seu Beto? Continue lendo… “A linguiça grossa do açougueiro”

Uber peludão e muito safado

Me chamo Eduardo, tenho 30 anos, branco, peludo, 1,80m, gordinho (110kg) bunda grande e peludinha, rola de 18cm… sou versátil. Moro em SP/Capital.

O conto a seguir é verídico e aconteceu em fevereiro desse ano. Fui ao cinema com uma amiga, no shopping Santa Cruz, e após o filme, umas 22h30, me despedi dela na frente do shopping e fiquei esperando um uber pra casa. Pela foto do motorista (Marcos) já achei ele lindo, apesar de nunca ter tido a sorte de rolar alguma coisa com motorista de app… até hoje! Continue lendo… “Uber peludão e muito safado”

Chupando o motoboy na calçada de casa

Em pleno domingo quase 2 horas da madrugada eu estava morrendo de fome então vi por um aplicativo de entrega que havia uma hamburgueria aberta então fiz meu pedido e estava esperando, mas como estava demorando muito para chegar resolvi ir tomar um banho, quando eu já estava sem roupa o interfone de casa tocou e era o motoboy com o lanche, me enrolei na toalha e fui receber o lache pois estava faminto, quando abri o portão o motoboy olhou pra mim e disse
– Caramba cheguei numa hora ruim em, desculpa pela demora é que esse foi a minha ultima entrega do dia
– Magina cara, deve estar corrido mesmo, desculpe eu de te atender assim é porque como estava demorando ia tomar um banho Continue lendo… “Chupando o motoboy na calçada de casa”