Meu cunhado que fode gostoso

Olá pessoal é o Lucas este é meu segundo conto aqui, este conto também é real, espero que vocês gostem !

Bom, aqui aonde eu moro são duas casas, uma na frente e outra no fundo, na casa da frente mora eu, meus pais e uma irmã, na casa do fundo mora a minha irmã mais velha, seu marido Rafael e minha tia.
Todo domingo minha familia tem o costume de se reunir na cassa da minha avó, e eu sempre vou, mais era um domingo muito quente, eu estava cansdo devido as coisas da faculdade e do trabalho, então eu decidi ficar em casa jogando no Xbox e vendo filme de boa, todos sairam antes do almoço, eu fiquei lá, por volta de umas 15:30 eu ouvi um barulho no portão de casa, como o portão de acesso para a casa do fundo é o mesmo eu fui olhar o que era, era meu cunhado, o Rafael, então eu perguntei :

Continue lendo… “Meu cunhado que fode gostoso”

Pagando boquete no metro

Me chamo victor 23 anos sou de Pernambuco, estou atualmente em Salvador, 20 cm grosso versatil,

Estava indo para o trabalho e em sentido ao aeroporto na linha 2 e estratégicamente fiquei parado na porta do lado direito na primeira porta do vagão, nesse mesmo sentido, onde entra a maioria das pessoas. Do meu lado estava um carinha, moreno, cabelo de máquina, com um corpo levemente malhado e com cavanhaque, ou seja uma graça. Logo que vi pensei até que ele não gostava da “coisa”, pois já uma vez uma briga rolar dentro do vagão por causa dessas histórias e sempre fico meio apreensivo. Continue lendo… “Pagando boquete no metro”

Mamando gostoso o meu irmão

Esse irmão eu nunca me dei bem com ele desde pequeno, ele não mora comigo pois ele é filho do primeiro casamento do meu pai, e quando meu pai dizia que ele viria aqui para casa, eu ficava puto pois eu nunca gostava, como nossa antiga casa era pequena, ele não vinha muito, até que se mudamos para uma casa maior, então ele vem com mais frequencia.
E com o passar do tempo, eu ficando mais velho eu comecei a me dar bem com ele, e fui sentindo algo diferente nele.

Continue lendo… “Mamando gostoso o meu irmão”

Meu primo em sua primeira vez

Domingo (21/06/2020) me foi um dia muito bom, pois foi o dia que eu esperava a muito tempo, meu priminho que tem todo jeito machinho (Bruno) veio dormir aqui em casa pois seus pais tiveram que viajar para outra cidade (Joinville) e preferiram não deixar ele sozinho em casa, veio aqui para casa e de cara já ficou acertado que dormiria no meu quarto, eu adorei a ideia, pois sempre tive a vontade de chupar esse gatinho lisinho e não foi que eu consegui, já se passava das 10 horas da noite e fomos dormir, eu fui tomar um banho e coloquei uma cueca box branca que é bem justo já e demonstra bem minha bunda e coloquei um calção para ir do banheiro até o quarto, pois eu sempre durmo de cueca e lá tiraria o calção, Bruno disse que iria tomar um Continue lendo… “Meu primo em sua primeira vez”

Como me tornei a putinha do shopping

Não me lembro muito bem como descobri que rolava pegação nos banheiros do shopping que eu frequentava. Só sei que, sempre que ia lá, passava no banheiro e tentava algo. Até o momento em que me mudei para perto do shopping. Duas quadras para ser mais exato. Eu estava com 25 anos, tinha as tardes livres, e a maioria delas eu passava no shopping, mamando. Foi assim que me tornei a putinha de lá… era conhecido por funcionários como um depósito de porra. Tinha dia que mamava até 10 caras. Até segurança vinha se aliviar na minha boca.

Continue lendo… “Como me tornei a putinha do shopping”

Viciei no pau do pedreiro

Bom dia galera do site. As 3 horas chegou o café dos trabalhadores da obra. Acompanhei o pessoal da padaria descarregar os pães e as garrafas de café e de leite. Resolvi tomar meu café com leite e pão. O resto da noite transcorreu tranquilo. As 6:30 horas chegou o vigia que ia me substituir. Relatei o que tinha acontecido durante a noite. Obs: Tudo relacionado à serviço. Os outros acontecimentos se referiam a minha pessoa e só diziam respeito a minha pessoa.
Minha rendição assumiu o posto de trabalho e me liberou pra ir embora.
Saí para ir embora e encontrei Ricardo no caminho. Cochichou no meu ouvido.

Continue lendo… “Viciei no pau do pedreiro”

O dia que conheci um novinho tesudo

Bem este é meu primeiro conto, sou negro 50 anos, um metro e oitenta e noventa quilos
Sempre tive atração por novinhos, branquinho, não afeminado, tenho namorada, nunca havia passado de uma fantasia, até chegar este dia, moro no interior de São Paulo, ( Presidente Prudente), estava em uma cidade da região tomando água de côco em um quiosque na beira do rio Paraná, chegou um novinho do jeito que eu sempre idealizei, sentou na mesa ao lado da minha pediu uma batida e uma porção de peixes, começamos a trocar olhares, eu fiquei sem saber o que fazer as mãos começaram a suar, pedi outra água de côco pra ver onde ia chegar

Continue lendo… “O dia que conheci um novinho tesudo”