Perdendo a virgindade com o Tio

Este é meu primeiro conto. Tenho 38a, 1.80, 74kg, corpo bem cuidado. Bunda boa, empinada, cuzinho liso e apertado. Moro São Paulo, capital
Na época morava no interior. Tinha 19a. Sempre tive vontade de ser a fêmea da relação e o meu maior desejo era perder meu Cabaço com o meu tio. Ele na época tinha 35a. Alto, macho, poucos pelos e uma rola de respeito.


Mas como realizar meu sonho proibido?
Eu sempre ia ao clube aos sábados vê-lo jogar futebol. Fazer sauna junto. E era impossível não reparar no tamanho da rola dele. E além disso meu instinto de fêmea me dizia que ele trepava muito e tinha muita porra para oferecer.
Em um determinado sábado ele disse que teria um churrasco após o jogo. Uma confraternização da empresa ( meu tio é executivo ). E ele disse como sua tia vai viajar eu quero que você dirija pois irei beber. Eu disse, ok. Sem problemas.
Meu tio bebeu mesmo. Ficou um pouco alto. Sempre me apresentava paras os funcionários. Passa a mão na minha cabeça, costas… E aquilo me deixava doido. Nunca tinha visto ele tão solto.
Terminado o churrasco de volta pra casa ele me diz: sabia que a sua tia anda me regulando o rabo? E eu disse: mas ela aguenta tua tora? E rimos.
Já na casa dele ele diz que iria tomar banho, pediu para eu ficar com ele. Entrou, ligou a banheira. E a gente só conversando. Eu eu só mirando seu pau.
De repente ele diz: vc gosta de rola??
Eu pensei. Putz, é hoje??
E dai respondi. Sim, adoro. Mas ainda tenho o meu rabinho virgem.
Ele com a maior cara de sacana do mundo e com a vara super dura. Diz: deixa eu tirar teu Cabaço?
Eu tenho medo deste tamanho de rola. Muito grande (23cm, e grossa).
Eu te ensino a agasalhar minha rola.
E me puxou pra banheira. Me deu um beijo de tirar o fôlego e me colocou para mamar.
No início eu meio sem jeito, mas depois a minha fêmea interior despertou e eu chupava, gemia, pedia para me foder a boca. Estava me realizando.
Ele todo gentil me pegou no colo e me levou para cama.
Chupou meu cu. Eu gozei só com a língua dele no rabo.
Ele disse: Hummmm o tio adora putinha assim.
E encostou a cabeça no meu cu. Tremia. Contrai. E ele disse: confia em mim. Eu sei comer um rabo. Confiei. Ao entrar a cabeça quase morri de dor, mas ele me beijava, me chamava de princesa de vadia, de putinha safada. Me deixando doido. E disse. Vem trazendo a bunda. Agasalha vc meu pau. E quando dei por mim já estava com ele inteiro em
Mim.
Não agüentado de tesao eu disse: fode. Tira o Cabaço da tua putinha.
Meu tio além de lindo, metia como ninguém, que tesão. Me puxou pra tras, empurrou minhas costas me fazendo curvar, pegou na minha cintura e metia mais e mais, forte, rapido, me jogava pra frente e me puxava de volta, arrebentava meu cu cada vez mais, dava tapas na minha bunda, puxava meu cabeço, pegava em meu pescoço, me xingava, chamava de puta, vadia, enfim, meteu muito até que me pegou pela cintura, não sei como mas senti que entrou ainda mais pau dentro de mim e ouvi seu urro de gozo, apertei o cú e sentia pulsando, jorrando seu leite dentro de mim, porra grossa, deliciosa, uns 6 jatos. Não aguentei e gozei também, o tio Zé gozou litros dentro do meu cu.
Meu tio despertou a fêmea dentro de mim.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.