Primeira vez com meu vizinho safado

Lembro bem dessa época.Era o ano de 1994, a puberdade a mil,muitas vontades e curiosidades.Para minha idade já tinha 1.75 de altura,era bem loirinho,pele sempre queimada de sol e ar provocativo até quando estava sorrindo e muitos percebiam do que eu gostava.Nesse tempo eu já tinha feito umas brincadeiras com meninos da minha idade mas sempre sentia atração por homens mais velhos porque já sabia que eram mais desenvolvidos.Eu morava com minha mãe e meu irmão num apartamento na zona norte de Recife.Meu irmão era praticamente ausente e minha mãe trabalhava quase todos os dias em um shopping.Quando nos

Sete Sensações Anestésico

mudamos,logo no primeiro dia conheci um dos meus novos vizinhos,o Danilo.Ele tinha 25 anos, 1.84 de altura,loiro,branquinho com tatuagens no peito,no braço e naquela barriguinha,pernas grossas,estava sempre sem camisa,bem humorado,tinha namorada e quase sempre estava com ela.Desde aquele dia não conseguia pensar em outra coisa a não ser em provar e ter minha primeira vez com ele.Sempre tentava me aproximar dele e ele percebia meus olhares mas sempre desviava,sentia que ele ficava sem jeito.No carnaval todos sairam de casa,e praticamente no edificio onde moravamos ficou sem movimento e na área de lazer lá estava ele,sentado

conversando com um amigo,que já me olhava diferente.Aproveitei o momento e desci e o amigo dele puxou logo assunto comigo e claro parei pra conversar com eles,que a todo tempo trocavam olhares.Dei ar a imaginação e tive uma ideia,tinha ganhado um brinquedo de desenho e disse que queria mostrar pra eles mas olhando pra p Danilo que logo percebeu o que eu estava querendo.Subimos,fui em casa,peguei o brinquedo e fui na casa dele,que estava sozinho.

-Danilo,olha aqui o brinquedo – disse a ele
-Hummm,senta ai na cadeira – disse ele
Ele olhou e começou a fazer desenhos,ele estava deitado na rede e logo percebi que ele estava de pau duro.
Comecei a gelar de ansiedade e vontade.
A porta da casa dele estava aberta e dava pra escutar tudo nos corredores,escutamos a voz da mãe dele conversando com uma vizinha ainda no térreo,ele me deu o brinquedo e eu fui para minha casa desolado.Estava cheio de emoção e vontade.
Quando cheguei em casa não achava meus chinelos e pensei que tivesse esquecido na casa dele.Depois de 10 minutos vi que a mãe dele tinha saido de novo e fui até lá perguntar.

-Danilo,acho que esqueci meus chinelos ai na sua casa,posso entrar – disse a ele
-Entra mas eu não vi seus chinelos aqui mas vou te ajudar a procurar – disse ele
Ele foi até o corredor,entrou no quarto e disse:
-Está bem aqui,vem ver…
Quando chego la,quase enlouqueço de tesão.Ele estava nu e com o pau duro,tinha uns 18cm bem grosso,pelos aparados,bem retinho e começando a babar.
Ele olhou pra mim e disse:
-Desde que te vi já tinha percebido o que vc queria. – e passando a mão no meu rosto…logo ele me deu um beijo bem demorado.
Fiquei sem ar e cheio de tesão e sem ele pedir já estava chupando aquele pau delicioso.
-Nossa,que boquinha gostosa…como vc chupa gostoso…mmmmmmmmmmm…vou te comer todinho seu putinho…
-Eu ainda sou virgem – disse a ele
-Não se preocupe,vou cuidar bem do seu cuzinho,vou te comer todos os dias…
Foi o dia que chupei com mais vontade na minha vida.O pau dele era muito gostoso.
Ele pediu pra parar e que eu ficasse de quatro.
Naquele momento eu nem tive medo de nada,estava com muito tesão.
Quando fiquei de quatro,ele passou um gel lubrificante na entradinha e no pau dele.Quando começou a entrar senti ele abrindo minhas pregas,era um misto de dor e tesão,mesmo sentindo dor meu pau estava duro,quando entrou a metade eu pedi que ele parasse,ele ficou paradinho esperando eu me acostumar mas doia muito,pensei em desistir e comecei a tirar.Ele me segurou pelos ombros e disse no meu ouvido:
-tu disse que queria e agora vc vai ter que aguentar…tô cheio de tesão e agora vou terminar o que começamos.
-Tá doendo muito,vem que eu te chupo…
Nem terminei a frase e ele me empurrou pra baixo,colocou mais gel em cima do pau ainda dentro e foi enfiando tudo.
-Aaaiiii…tá doendo…paraaaa
Ele me puxou e começou a me beijar,a roçar a barba lentamente nas minhas costas e disse:
-Calma,já entrou tudo…mmmmmmmmmm…vc tem um cu tão gostoso e quentinho…quer ser minha namoradinha quer?
Não conseguia pensar em mais nada,aquilo foi me enchendo de tesão e aos poucos a dor foi passando.
Ele começou a me bombar devagar e fui me acostumando e adorando e não demorou muito e ele gozou dentro de mim.
Ele entrou no chuveiro e escutamos a voz da mãe dele que voltava em casa de novo,me troquei rápidinho e fui pra meu apartamento.
Quando cheguei em casa,fui tomar banho e lá senti a porra dele descendo pelas minhas pernas e naquele momento com o cuzinho arrombado e ardendo senti mais vontade de dar.
Desde então ficamos saindo as escondidas,sempre com ele,passamos quase 2 anos juntos,tive que mudar e ele se casou com a namorada,hoje ele é evangelico,pai de 2 filhas lindas,e eu…bem…mudei um pouco…rsrsrs…mas continuo na ativa mas sempre me lembro dessa transa,que foi maravilhosa…

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.