Primeira Vez Dando o Cuzinho Foi Muito Gostoso

Moro em uma cidade pequena, interior do Paraná.

Sete Sensações Anestésico

Quando criança brincávamos muito, e íamos sempre em alguns sítios e estradas buscar laranja, mexerica, abacate, e várias outras frutas.

Iamos também em uma cascata que havia em uma estrada perto dak.

Era um lugar bonito e tranquilo, por ser longe, não tinha movimento.

Éramos em muitos garotos da mesma faixa de idade, e tinham algumas meninas também.

Mais as meninas brincavam apenas entre elas, as mães não deixavam agente brinca com elas.

Em um certo dia, combinamos de ir para a cascata depois do almoço, depois k chegassemos da escola.

Eu cheguei almocei e fui na casa do meu amigo Luciano, ele já estava pronto também e saimos.

Fomos na saída que vai para a cascata e esperamos o pessoal pra irmos, esperamos por quase 1 hora, e não apareceu ninguém.

Cansado de esperar meu amigo se levantou e disse:

Vamos só nós 2 mesmo. O pessoal acho que não vem mais.

Então saímos e pegamos a estrada e fomos conversando, aquele sol fervendo, e nós não tínhamos pegado água, por que o outro pessoal disse que iria levar.

Depois de alguns kilometros andando naquele sol radiante, chegamos em uma ponte, e a água aparentemente limpa, parei e chamei Luciano pra descermos tomar água.

Ele topou e fomos, passamos a cerca e descemos na beira da água, me abaixei pra lavar as mãos e beber um pouco de água, o Luciano veio por trás e me empurrou.

Não deu outra, cai com tudo dentro do Rio. Sorte que não era fundo, pois eu não sabia nadar.

Me levantei olhei pra ele, e ele tava dando risada. Comecei a rir também e disse que a água estava gostosa, fria, e o chamei pra entra também.

Ele tirou a camisa e entrou só de shorts.

Enquanto ele tava entrando, fui na beira do rio e me abaixei e comecei a beber água, tava com muita sede. Quando me levantei ele tava atrás de min, me puxou pelo braço e me empurrou denovo, quando vi que ia cair, puxei ele, que caiu junto comigo,.

Ele caiu e já se levantou, e nisso minha bermuda que era meio larga, acabou descendo e quando me levantei estava só de cueca, quando ele viu começou a dar risada, olhei pra ele e olhei dos lados, não tinha ninguém. Que vergonha,

Puxei a bermuda e me arrumei.

Chamei ele pra continuar, e fui na frente, ele veio logo atrás.

Parei pra esperar ele colocar sua camisa e notei que ele estava com um volume na cueca, quando chegou perto percebi que ele estava com o pau duro.

Na hora não falei nada, e no decorrer do passeio, fomos conversando sobre vários assuntos.

Mais aquela cena não me saia do pensamento, aquele volume grande, pau duro, não sei por que não me saia da cabeça. Eu olhava pra ele e já lembrava.

Enfim chegamos na cascata, e ele como sabia nadar, já correu e pulou na água. Essa Cascata é alta e só tinha um caminho pra descer na parte de baixo da Represa.

Ele deu uns mergulhos e saiu, olhou pra cima, e lá estava eu, sentado olhando a vista de cima.

Ele me chamou pra entrar na água, eu disse que não por que não sabia nadar. Ele me disse pra descer pelo menos lá embaixo onde ele estava.

Me levantei e desci pelo caminho, tava tranquilo la, por ser dia de semana, não tinha ninguém. Só nós 2.

Desci lá e ele me chamou pra entra no cantinho que não era fundo. Ele foi até lá e mostrou.

Então tirei minha camisa e fui, entrei até água ficar na altura do meu peito. Ele subia lá em cima e pulava, nadava, mergulhava, se divertia, e eu lá só brincando por ali mesmo.

Determinada hora ele veio até min e me disse:

Vem comigo, vou te ensinar a nadar. Olhei pra ele e disse não, tenho medo.

Ele se aproximou e me pegou pela cintura e me levantou de modo que ficasse flutuando, assustei e comecei a me bater, com medo, e acabei por bater o pé no saco dele.

Ele deu um grito e me soltou, voltei a ficar em pé e me recuperei do susto.

Olhei pra ele, tava indo sentar nas pedras na beira da água.

Fui lá e sentei do lado dele. Depois de uns 5 minutos ele se deitou com a mão no saco. Fiquei tão chateado pela situação.

Ele percebeu e disse que não se preocupasse que estava tudo bem.

Pedi desculpa de novo e disse se poderia fazer alguma coisa por ele. Ele sorriu e disse:

Já tô me recuperando, olha só.

Quando olhei, ele, tava um volume saltado no shorts dele.

Olhei e disse: Nossa ..

Ele perguntou: O que foi ?

Eu senti meu rosto queimar na hora, meu coração acelerou e fiquei sem reação.

E disse nada não.

Ele ficou me olhando e disse:

Não precisa fica com vergonha não.

Relaxa. Só estamos nós 2 aqui.

Na hora lembrei daquela hora em que estávamos no outro ribeirão e ele saiu com o pau duro também.

Comecei a sentir uma sensação esquisita, um misto de vergonha, tesão, sei lá o que tava sentindo, ou pensando.

Então ele me disse:

Você poderia fazer uma massagem pra min neh .

Eu disse: Depende

Ele esticou o braço, pegou minha mão, colocou sobre aquele volume e disse:

Pega aqui, dá uma apertadinha pra você sentiir como tá.

Eu disse a ele que nunca tinha feito isso, nem nunca tinha saído com ninguém. Ele então pergunta:

Você nunca deu o cuzinho ?

Eu disse:

Não nunca.

Então ele disse:

Uhm que gostoso, seu cuzinho é virgem

E insistiu novamente

Vai, não precisa ficar com vergonha. Pega aqui, olha só.

Prometo que ninguém vai saber. Vai ser nosso segredo.

Só nós vamos saber, o que você acha ?

E de vez em quando agente pode sair só nois 2, pra se divertir. Vamos, vai pega aí, olha só como ele tá duro,

Ele tá assim por você sabia, tenho muito tesão em você .

Já faz tempo que estava querendo ter um momento só nosso.

Fiquei calado, não sabia o que fazer, nem o que falar.

Ele tirou a mão de cima da minha, e fiquei com a mão lá em cima daquele volume, grande, duro, sentia até ele latejar de duro.

Fiquei num jogo de sinuca.

Não tirei a mão, mais também não continuei apertando ele.

Na mesma hora que pensei em levanta e vim embora, pensava em matar a vontade que vinha me perturbando.

Sentia ele fazendo pressão no pau e ele vibrando na minha mão. Ele então me disse:

Vamos mata a vontade, sei que você quer, e já disse, pode confiar em min.

Vai ser o nosso segredo, e só estamos nós 2 aqui.

Vamos sei que você quer, vamos aproveita hoje.

Depois não sei se vamos ter outra oportunidade como essa

Fiquei com vontade, fiquei com medo um misto de sentimentos e sentia aquele pau gostoso vibrando na minha mão, e ele falando, me chavecando, o tesão aumentando, a vontade juntando com a curiosidade, a imaginação, tudo junto

Não resisti começei a passar a mão no pau dele, e falei pra ele.

Você vai promete que jamais vai fala pra ninguém.

Será um segredo só nosso. Como você disse.

Ele abriu um sorriso e me prometeu:

Disse que haja o que houver jamais falará pra alguém. Falei tá bom então, e como você quer ?

Ele pegou, se levantou, ficou de frente e tirou seu pau fora da cueca e me disse chupa gostoso, não precisa ter vergonha. Só estamos nós aqui.

Olhei dos lados e como estávamos embaixo, na beira da água e não tinha muita visão. Me senti a vontade e deixei o tesão vim e me entreguei.

Peguei ele, bati uma punhetinha, olhei pra ele, abri a cabeça passei minha lingua em volta, abri a boca e comecei a chupa a cabeça e a punheta com a mão. Ele gemia, e dizia que estava gostoso.

Fui em adaptando e aumentando o tesão, meu pau ficou duro, fechei os olhos e comecei imaginar os filmes pornôs que eu assitia e tentava fazer igual as mulheres chupando. Eu chupava, descia lambendo até o saco, subia lambendo, batia ele na língua, engolia até na garganta.

Ele só gemia e me dizia:

Isso gostoso, continua, assim, lambe gostoso, chupa ele, mata a vontade, chupa gostoso. E eu todo empolgado ali, com muito tesão, me satisfazendo naquele pau gostoso, com os olhos fechados e loquinho de tesão.

Passado uns 5, 6 minutos ali, ele me segura pelo cabelo e me diz pra parar e me chama pra entra na água, no ra osinho.

Paro sem entender nada, soltou seu pau e pergunto:

Não tava gostoso ?

Ele se aproxima, e passa a mão na minha bunda e diz que estava delicioso, que eu chupo muito gostoso.

Mais que tava quase gozando e queria terminar na água. E fomos. Ele entrou e me chamou pra ir no cantinho, onde tinha umas pedras. Fomos lá e ficamos na altura do ombro na água. Ele me pegou por tras e me ajeitou de frente com o paredão de pedras. Começou a passar a mão na minha bunda e foi encostando em min. Me pressionava conta o paredão e forçava seu pau na minha bunda. Fui sentindo um tesão gostoso, e ele foi abaixando meu shorts e a cueca juntos.

Depois senti ele abaixando seu shorts e encostando aquele pau duro na minha bunda. Me segurava na cintura e fazia movimentos de vai e vem, com ele esfregando na minha bunda.

Foi ficando gostoso, fui me soltando.

E quando vi já tava rebolando de encontro, até que depois de uns minutos nesse movimento, ele colocou a cabeça do pau na entrada do meu cuzinho e foi brincando devagar

Foi ficando uma delícia, tava lisinho,molhadinho, tava com muito tesão já, e perdi a vergonha e me entreguei de vez.

Comecei a gemer e a dizer pra ele:

Uhm que gostoso, delícia, que pau gostoso, me come Luciano, vai, come meu cuzinho come, come gostoso.

Ele disse:

Isso mesmo, se solta, se entrega, vamos aproveita esse tesão que tá gostoso.

Ele me pegou pela cintura e continuou a passar o pau na minha bunda e começou a fazer o movimento de vai e vem forçando a entrada do meu cuzinho.

Eu rebolava e ia de encontro, gemia, pedia pra me comer, ele ia mexendo gostoso, devagar, e fui sentindo uma dor gostosa, um tesão no cuzinho, meu pau começou a latejar de tesão, e comecei a rebolar de encontro com ele, e sentia que aquele pau gostoso estava todinho dentro do meu cuzinho, sentia ele entrar e sair bem macio, molhadinho, estava uma delícia.

Ele metia com força e rápido, apertava minha cintura, e gemia muito, e começou a dizer que meu cuzinho era uma delícia, e me perguntou se eu ia querer dar pra ele de novo.

Eu dizia que sim, que estava uma delícia, e que meu cuzinho era dele, só dele. Que quando quiser me comer de novo, só me chamar.

Ele disse que sim, segredo só nosso, e que estava adorando me comer, que eu rebolava gostoso no pau dele.

Derrepente ele me apertou com mais força a cintura e me forçou pra frente, e senti aquele pau engrossando e meu cuzinho ficando melado. Nossa que sensação maravilhosa, na hora senti meu pau soltando um líquido também.

Sentia ele relaxando e disse pra ele que adorei, e que gozei junto com ele.

Ele me abraçou e me disse que também adorou, que sou muito gostoso. Eu disse que ele também é muito gostoso.

Passado uns 2 minutos ele foi saindo e senti meu cuzinho meio melado, e meio dolorido. Mais ignorei e nós vestimos e saimos da água.

Ficamos uns 10 minutos lá, conversando e viemos embora.

Pelo caminho viemos trocando elogios e pensando quando iriamos sair denovo.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.