Tesão com o irmão da minha amiga

Certo dia, combinamos de ir num barzinho comemorar meu aniversário, e depois disso fui dormir na casa de uma amiga minha, pois morava longe. Perguntei se não havia problema chegarmos meio “altinhos” la, e ela disse q não, seus pais eram de boa, e seu irmão tbm não ligaria.
Ela ligou pro seu irmão ir nos buscar la no barzinho, e quando ele chegou la, logo reparei e fiquei de boca aberta. QUE HOMÃO DA PORRA hahah (22 anos, japonês mestiço, meio escurinho, 1,80, sarado). Ele estava de social, um verdadeiro tesão. Todas meninas comentavam que ele era lindão mesmo, mas não acreditei até ver.

Pois bem, cumprimentei ele, entramos no carro e fomos batendo papo até chegar na casa, e ele foi quieto, só dando uns sorrisos, que era lindo.
Chegamos, e eu todo desastrado ja escorreguei saindo do carro, e ele ja começou a me zoar. Dei risada e levantei.
Entramos em casa e ela disse que eu dormiria no quarto dele, e ele ficaria na sala jogando video game pra me dar privacidade. Eu não concordei, disse que ele poderia dormir no quarto dele de boa. Ele ligou o video game e disse que iria jogar e dps iria pro quarto dormir então ja que eu não me importava dele dormir la, apenas deixasse a porta encostada.
Ele me levou até a porta do quarto e disse que poderia ficar a vontade, apenas tirei minha jaqueta e tenis e deitei na cama dele. Tinha uma samba canção na cama, e como não havia ninguém perto aproveitei pra sentir aquele cheiro de macho, e tinha um cheiro ótimo haha. Ele entrou no quarto e eu com a samba cançao dele na mão (ja havia cheirado bastante) entreguei a ele, dizendo que tava em cima da cama, e ele jogou no chão perto de umas outras roupas que deveriam estar sujas.
Achei estranho ele ter ido no quarto, ja que disse que ia jogar video game, mas ele tinha ido pegar uma roupa, pra tirar o social que usava. E eu “ingênuo” achei que ele se trocaria no banheiro, mas minha torcida foi tão forte que ele tirou a roupa ali mesmo, e eu super alterado já, nem desviei o olhar, OLHEI MESMO, uma mala gigante naquela box branca que me deixou com agua na boca. Mas o que mais me deixou louco foi ele vestir aquela samba cançao que eu havia cheirado. Ai puxei um assunto só pra quebrar o gelo:
– osh cara, veste samba canção por cima da cueca?
– normalmente não, só quando tem gente olhando
– haha vish, olhei demais né?
E ele apenas balançou a cabeça sorrindo.
Saiu do quarto e eu fui “dormir”, e um tempo depois, ja tinha tirado um cochilo, ele entra pra dormir.
Eu estava sem camiseta, pq o ar estava desligado, nada demais. Até que ele tirou a dele e deitou do meu lado. PUTA QUE PARIU. Um macho gostoso daquele deitado ali e eu sem fazer nada? não ia deixar isso acontecer.
Perguntei a ele:
– e ai mano, tu tem algum shorts pra me emprestar? to morrendo de calor aqui com essa calça
– vish, tenho mas não sei se vai servir, pode ficar de cueca mesmo, eu tbm tô
Aceitei obvio a proposta e fomos desenvolvendo assuntos.. ele falava q tinha q chamar o técnico pra concertar o ar, que era mt quente ali, ai disse q nem conseguia dormir direito no calor, e nem tava com sono.
Estava tudo escuro naquele quarto, e eu JURO que não tive a intenção de encostar nele quando encostei pela primeira vez. Fui me ajeitar na cama e acabei passando a mão na coxa dele e o pé encostando no dele. Pedi perdão e me afastei, pq ele ainda não tinha dado nenhum sinal se curtia ou não. Até que ele dps de 1 min encostou o pé no meu e ficou passando pra cima e pra baixo. E logo entendi a deixa dele.
Esperei um pouco e passei a mão na coxa dele novamente, só que dessa vez de propósito e com certeza que iria rolar algo. Então ele logo pegou na minha mão (senti algo no corpo todo, uma espécie de arrepio) e ficou de mãos dadas cmg um pouquinho. E quando menos espero sinto um ar quente vindo na minha direção, e e uma respiração ofegante. Ele me deu um selinho e voltou pro seu lado da cama, soltando minha mão, e eu imediatamente ja fui atrás dele, subindo em seu corpo, sentindo cada centímetro dele, e reparei algo crescendo ali tbm. Sentei em cima dele e o beijei novamente.
Sem falar uma palavra sequer, faziamos tudo numa sintonia imensa. Ele pegava na minha bunda e apertava e eu o beijava mais intensamente.
Desci para seu pescoço e ouvi um gemido baixo, e fui descendo mais ainda. Enquanto chupava seu mamilo sentia seu pau pulsando na minha bunda.
Ele não aguentou o silêncio e disse baixo:
– porra, chupa logo
Adorei ouvir aquilo, e obedeci. Tirei seu pau que quase não cabia mais na cueca e coloquei na boca, chupei cada centímetro daquele pau que ja babava. Aproximadamente 19cm e bem grosso, podia sentir o pau dele pulsando e ele gemendo e se contorcendo na cama.
Ele me puxou pra cima, me beijou mais e falou bem baixinho no meu ouvido:
– deixa eu comer seu cuzinho?
– vai doer, e eu vou querer gritar algo
– vai não, vou com carinho
Não disse mais nada, apenas balancei a cabeça que estava apoiada perto da dele.
Ele se levantou, acendeu um abajour e foi ali que vi a delicia que ia me comer, PUTA QUE PARIU, ele é muito gostoso, não conseguia nem acreditar.
Ele voltou pra cama com camisinha e lubrificante, e apagou o abajour, mas eu disse:
– não, deixa aceso
– haha pra q? melhor apagar
– ah pra eu te ver e lembrar sempre de vc me fudendo
– beleza então
Abriu minhas pernas, me deixando de frango, meteu lubrificante e dois dedos no meu cu, e com outra mão tapava minha boca. Colocou mais um dedo e começou a movimentar pra dentro e pra fora, e eu ja gemia baixinho. Tirou os dedos, colocou a camisinha no pau e deitou por cima de mim, me beijando e ajeitando o pau com uma mão bem na portinha do meu cu. Entrou bem devagar, e não deixava de me beijar. Quando a cabeça entrou ele tapou minha boca com a mão, segurou na cabeceira da cama com outra e empurrou com tudo. Eu quase dei um pulo. Arregalei os olhos e me contorci todo. Ele adorou aquilo… esperou uns segundos pra eu me acostumar e não dizia mais nada, só começou a bombar bem devagar, mas com bastante força. E depois de um tempo ali eu pedi pra ele:
– deixa eu sentar
– achei que nao ia pedir
Ele deitou na cama, e eu vim por cima dele, sentando e rebolando no pau dele, e vendo ele revirar os olhos de tesão. Comecei a cavalgar rebolando nele, e ele nem avisou, apenas gozou. Tirou a camisinha, chupei ele mais um pouco, e quando de repente ele volta pro meu cu,todo arregaçado, passando os dedos e colocou a lingua. Não ficou muito tempo ali, colocou meu pau na boca dele, e eu que ja tava cheio de tesão gozei logo na boca dele.
Deitamos na cama pra finalmente dormir (ou não), e ficamos ali conversando sobre, e varias coisas.
Ele me disse que é bissexual, mas q familia não sabe, e eu disse a mesma coisa.
Entre alguns beijos e conversas trocamos wpp e quando demos conta ja estava amanhecendo. E eu precisava ir embora, pois viajaria naquele dia cedo.
Me despedi de todos normalmente, fingi que nada tinha acontecido.
Trocamos mensagens todos os dias, e nos encontramos mais algumas vezes, duas na casa dele.
Se gostarem conto mais sobre as fodas com ele.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.