Uber curioso, comi e dei gostoso

Era uma sexta-feira, uma noite quente de verão, tinha acabado de receber um convite para sair com meus amigos, confirmei que ia e fui tomar banho, e sinceramente eu estava com um tesão da porra, resolvi bater uma com um porno que eu tinha baixado, meu pau já tava duraço, comecei me masturbar, nao passei muito tempo, gozei rapidinho, entrei no box e tomei meu banho, me troquei e passei perfume. Me sentei na sala para chamar um Uber, no relógio batia as 22:40, um motorista aceitou minha corrida, o lugar era longe cerca de 50 minutos, pela sua foto devia ter uns 30 anos, moreno um pouco malhado, olhos escuros, barba feita e se chamava

Sete Sensações Anestésico

carlos. Ele avisa que chegou ao local do embarque, entrei, sentei no banco do passageiro, como eu esperava, era um macho masculo, forte, cara de safado, barba feita, do jeito que eu gosto, ele estava com uma calça preta, justa, que ao entrar já vi aquela mala avantajada, comprimentei ele, ele me comprimentou, então ele puxou conversa e falou – vai pra casa da namorada?
Respondi – não, encontrar uns amigos – ah, sim… Disse ele, ficamos em silêncio por alguns minutos. Estava eu conversando com uma amiga pelo WhatsApp e ela me pediu para mandar uma foto que ela havia tirado no meu celular. Abri a galeria e pra minha surpresa o porno que

eu estava assistindo estava aberto, estava numa parte quente e gemiam alto, no desespero e constrangimento fechei a galeria e fiquei em silêncio, sem saber onde por minha cara, do nada no silêncio que tava eu escuto uma risada – kkkkk, preocupa não cara e normal ver porno e é muito bom por sinal, mas iai o que vc tava assistindo? Eu calado com vergonha nem consegui responder então ele insistiu – anda cara me mostra estou curioso. De tanta insistência mostrei a ele, – Ah então quer dizer que vc gosta de ver os caras comendo o cu de um viadinho, né? Falou ele, – sim, gosto, ainda com vergonha respondi sua pergunta. Quando olhei pra ele com muita vergonha, pude perceber que seu pau tava duro, com alguns segundos de vídeo, fiquei

observando o pau dele e logo fiquei excitado também ele percebeu minhas olhadas e disse – pega no meu pau seu viadinho, eu estava gostando daquele macho cheio de atitude peguei naquele pau grosso que latejava para caralho. ele mandou eu tirá-lo da calça, sem êxito obedeci, tirei aquele pauzao durão, que pulsava de mais na minha mão, – isso delícia agora bate uma punhetinha pra mim, vou parar o carro e hj voce eh minha. Ele encostou o carro num estacionamento de um mercado, estacionou na parte mais escura, masturbei aquele pau gostoso, moreno muito lindo por sinal, meu pau também já estava estourando a calça de tanto tesão, n resistir e tirei meu pau para fora, masturbei o meu e o seu simultaneamente, até que ele falou – mete esse pau gostoso na boca engole ele todinho, anda chupa essa porra seu viadinho eu estava gostando n vou mentir, pus aquele pau na minha boca, lambi a cabecinha e desci até o talo só com a língua, depois coloquei todo na boca, aquele macho gemia de prazer falava

muita sacanagem do jeito que eu gosto – vai minha putinha chupa meu pau, ai que delícia não era isso que vc queria engole essa porra, ahh… Falava ele. Aquele pau grande e grosso recheava minha boca que não sobrava nenhum espaço, até que ele falou – fica aí viadinho, tirou a calça dentro do carro mesmo, abriu a porta, saiu e veio em direção ao banco do passageiro, abriu a porta e disse – vem viadinho fica de frente pra mim obedeci e fiquei – isso agora abre essa boquinha porque eu vou foder ela bem gostoso disse ele já me puxando pelo maxilar, botou o pau na minha boca e pôs sua mão atrás da minha cabeça, aquele pau chegava a bater na minha garganta, fazia movimento de vai e volta, em alguns momentos cheguei a quase vomitar, mas segurei e ele continuou fodendo minha boca, por Deus aquilo estava muito gostoso ele falava putaria enquanto batia na minha cara, muito bom. Ele mandou eu sair e ficar de quatro em cima do capô do carro, sai e fiquei do jeito que ele mandou, fiquei com receio porque eu não estava

preparado pra levar rola, como havia dito eu ia sair com uns amigos, mas confiei e deixe ele chupar meu cu, ele começou, meteu a língua bem fundo isso já foi o suficiente para que eu gemesse de prazer – isso minha putinha geme bem gostoso para o seu macho, isso… Gostoso, cada línguada que aquele homem dava era um ida ao paraíso, ele chupou meu cu com tanto gosto com tanta vontade que parecia que ele ia devorar meu cu com a boca, eu estava enlouquecendo de prazer com aquelas linguadas e tapas na bunda. Me chupou por cerca de 3 a 4 minutos e cara, sinceramente, os melhores minutos da minha noite (até agora). Ele me desceu do capô então ele subiu de bruços e falou – vem minha putinha me chupa mais um pouco que eu vou te rasgar, isso foi suficiente para eu assumir dalí, eu pensava comigo mesmo eu vou fazer essa macho delirar de prazer, já que ele me fez nada mais justo, então comecei pus suas pernas para o alto e dei uma lambida no seu cuzinho, subi para as bolas, chupei todas as duas de uma vez só, aquele saco grande não muito peludo mas muito gostoso, até que cheguei no pau, quando botei ele na boca ele dá uma gemia alta e forte – aí caralho que boquinha gostosa, chupa o pau do seu macho. Eu estava chupando aquele pau com muita vontade e tesão, chupando o pau dele e fazendo massagem no seu cuzinho com as pontas dos meus dedos – mete a cabecinha do teu dedo no meu cu implorou ele morrendo de tesão, não neguei apenas meti, e veio outro gemido forte, deixei o pau um pouco de lado e comecei brincar com suas bolas e lamber sua virilha, ele já estava se “contorcendo” de prazer e forçando minha cabeça, levantei a cabeça e disse – vem macho rasga meu cu –pode deixar vou arrombar esse cuzinho, disse ele já em pé indo pegar uma camisinha que se encontrava no porta luvas, pegou, encampou o pau e mandou eu ficar de bruço. Deu uma cuspida no pau outra no meu cu, meteu um dedo, dois e em fim começou forçar a cabeça do pau na entrada, entrou sem qualquer

dificuldade, entao foi empurrando e empurrando até que já estava tudo dentro, ele esperou um pouco para as “pregas” se acostumassem, então ele começou o vai e vem, eu gemia muito de prazer, ele fodia forte, chegava a fazer barulho fap, fap, fap… – eu nunca tinha fodido desse jeito, falei a ele – a eh? Eu vou te arrombar bem gostosinho, você nunca vai esquecer, disse ele, meu pau duro que nem pedra balançando no msm ritmo que as socadas fundas que ele dava, chegou uma hora que o tesão tava tão grande que gozei sem encostar um dedo no meu pau – isso gostoso goza, goza e pisca esse cuzinho no meu pau, aí assim aí que delícia novinho, que delícia… Disse ele, momentos depois ele tirou do meu cu, tirou a camisinha mandou eu descer me abaixar que ia gozar e eu ia beber o seu leitinho quente, ele gozou foi jatos e jatos de porra

na minha boca, uma porra grossa gostosa, bebi tudo deitamos no capô exaltos e logo meu pau ficou duro novamente, ele pegou e começou me masturbar, então ele se levantou do capô, veio até meu lado e me deu um beijo de língua quente e molhado, chupando minha língua enquanto me masturbava, desceu para o mamilo e chupou, e continuou descendo, ele já estava determinando a chupar meu pau, n recusei apenas deixei ele se deliciar, ele chupava meu pau com uma habilidade, depois desceu para minhas bolas pondo na boca e brincando com sua

língua, pôs o dedo no meu cu – aí que delícia me mama gostoso, vai tesão eu falei, eu forçava a cabeça dele no meu pau, não muito pois sabia ele n iria aguentar muita coisa, então ele subiu até meu ouvido e sussurrou, segundo round, agora eh minha vez de ser sua putinha, sem pensar duas vezes, pus ele de franguinho e meti a língua no cuzinho dele, ele gemia sem parar, chupei ele por uns minutos, ele mandou eu pegar outra camisinha, perguntei – tá tudo bem? – vem, me come logo porra disse ele, meu pau estava estralando de tesão, já tinha encapado o pau quando ele disse – vai com calma minha primeira vez dando o cu – tá bom, irei com calma respondi para ele. Peguei meu pau e comecei empurrar naquele cuzinho peludinho, um tesão de macho, ele gemia muito – aí que gostoso mete essa pica no meu cu mete, gostoso falava ele cheio de tesão também, não tive dó daquele cu meti com força, ele se contraiu e falou – tá

gostoso, mas vai com calma – cala a boca quem manda aqui agora sou eu, e dei uma tapa em sua cara – hoje você eh minha putinha e vou te arrombar todinho, fodi aquele cu sem pena fazia barulho, fap, fap fap… Ele mordia os lábios e gemia freneticamente, se masturbava rápido, pedi para mudarmos de posição, mandei ele se levantar e ir para o banco do motorista, – fica de quatro para mim, fica ordenei. Ele ficou, aí aquele cu lindo que por sinal já estava arrombadinho, rs pensei eu, mas não aguentei e tive que falar – que cuzinho lindo já está ficando arrombadinho, disse eu já metendo o pau, e mais uma vez meti sem dó, ele gemeu alto, fodi ele por uns 5 ou 6 minutos, o tempo suficiente para ele gozar, melando o banco inteiro, um jato de leite, depois de várias metidas me veio a vontade de gozar, tirei a camisinha e mandei ele sentar pra tomar minha porra toda, gozei na boca dele um jato de porra naquela boca linda, ele então se levantou e pediu um beijo com a porra ainda na boca, eu nunca tinha dividido porra, e até que foi bom, ele desceu os bancos de trás, caímos exaustos no banco que mais parecia uma cama, lembrei dos meus amigos, resolvi pegar meu celular e mandar uma mensagem para eles, mandei a seguinte mensagem: ( desculpa gente não consegui chegar a tempo, meu Uber quebrou no meio do caminho, e não dá para eu ir). Nós recuperamos nos vestimos, então ele falou que iria me levar em casa, no caminho conversamos, falamos um pouco de nossas vidas, coisas básicas, até que chegamos a minha casa, eu moro só então chegar com visita n eh um problema, entramos ele sentou e eu perguntei se ele nao queria tomar banho, ele disse que sim, então fui buscar uma toalha e um sabonete para ele, após ele sair do banho perguntei se ele não queria passar a noite aqui em casa já era tarde, ele disse que podia ser, que sempre dormia fora por conta do seu trabalho, começamos a conversar mais, – você mora só? Perguntei – não, não, moro com minha mãe e meu filho – olhei para ele e arregalei os olhos sabendo que aquele macho tinha filho, brinquei e disse – ele agora tem mãe, rimos ele então me tacou um beijo – amei a noite, uma das melhores falou ele – também, respondi – nem quando eu era casado e transava diariamente eu senti tanto tesão que nem hoje, abracei ele e fomos para a cama, deitamos, eu me virei e logo em seguida ele se virou também, ficamos de conchinha eu estava amando aquele clima e ainda mais porque ele estava com o pau encostado na minha bunda, o dia amanheceu. Acordei primeiro que ele, fiz café e preparei umas torradas, fui no quarto e chamei ele e perguntei se ele queria comer algo, ele respondeu que já já iria, ele se levantou, comemos, ele pediu para eu pegar o celular dele, obedeci, peguei e entreguei a ele, ele pediu para eu adicionar o meu contato, adicionei, ele se levantou me agarrou pela cintura me deu um beijo, e se despediu, falando – nunca vou me esquecer da noite de ontem, e fechou a porta, fui até a porta e vi ele indo em bora, não vou mentir fiquei um pouco triste ao ver aquele homem indo embora, porém ciente que ele iria voltar qualquer dia.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.